Jon Jones

              Jon Jones testou positivo para bloqueadores de estrogênio e foi retirado do UFC 200 - (Foto: UFC)

LANCE!
19/08/2016
11:45
Rio de Janeiro (RJ)

Em recente entrevista, Dana White declarou que talvez Jon Jones não tenha ingerido os bloqueadores de estrogênio, com o qual foi flagrado no teste antidoping, de maneira consciente ou com o intuito de mascarar o uso de outras substâncias.

Até mesmo o campeão interino dos meio-pesados disse que em breve teria boas notícias e que logo retornaria ao MMA. Atual campeão dos médios do UFC, Michael Bisping soltou o verbo em seu podcast "The Countdown", na última quinta-feira (18), onde afirmou que Jones teria tomado um remédio para disfunção erétil.

- Todos nós vimos que, recentemente, o Dana disse no programa do Jim Rome que parece que o Jones não tomou os bloqueadores de estrogênio ou o que quer seja a substância com a qual ele foi flagrado e que, por isso, talvez ele volte antes do que todo mundo imagina. Eu ouvi hoje que o suplemento em questão não é nem um suplemento, o que ele tomou foi um remédio para impotência sexual chamado cialis. Ele tomou uma versão genérica desse remédio, que aparentemente continha bloqueadores de estrogênio - declarou Bisping.

O teste realizado em Jon Jones foi feito em 6 de junho e se tornou público no mês seguinte, dias antes do UFC 200, onde o lutador foi retirado da disputa de cinturão dos meio-pesados, que seria uma revanche contra o atual campeão Daniel Cormier. Na ocasião, Jones testou positivo para hidróxido de clomifeno e metabólitos de letrozol.