HOME - UFC São Paulo - Vitor Belfort (Foto: Reprodução)

Belfort comemora na grade enquanto Hendo permanece no chão após o nocaute no Ibirapuera (Foto: Reprodução)

Luis Fernando Coutinho
08/11/2015
04:01
São Paulo (SP)

Pela terceira vez na história, Vitor Belfort e Dan Henderson pisaram no mesmo octógono juntos. E pela segunda vez o confronto se encerrou com um nocaute do brasileiro com um chute alto na cabeça no primeiro round. Paciente e fatal, já na madrugada deste domingo, no Ginásio do Ibirapuera, o Fenômeno conseguiu encaixar um golpe que fez o americano cair abalado até os ataques que liquidaram o resultado no evento principal do UFC São Paulo. 

Assim como no primeiro confronto, depois de muita movimentação e estudo sem nenhum ataque forte, o brasileiro esperou o momento certo para "dar o bote". Hendo chegou a aplicar alguns chutes baixos para distrair o carioca, sem desferir qualquer soco. Quando Vitor encontrou a distância na grade, aplicou um chute de esquerda em cheio que deixou o rival tonto. Abalado, Hendo recebeu mais alguns golpes até a interrupção do juiz, que foi imediatamente questionada pelo próprio americano. Vitória por nocaute técnico aos 2m07seg do primeiro round.   

- Quero agradecer a todos os brasileiros que ficaram até de madrugada acordados e a meu time. Agora é o seguinte: a consciência de vocês tem de estar bem atenta. Nós caímos, mas levantamos. É isso. Obrigado! - declarou o lutador, logo após o triunfo. 

Belfort se recupera da derrota para Chris Weidman, em maio, pelo título dos médios, e pode voltar a sonha com uma chance pelo cinturão. O fenômeno tem agora 25 vitórias e 11 derrotas. Já Dan Henderson, aos 45 anos, agora soma 31 vitórias e 14 derrotas na carreira. O americano perdeu pela quarta vez nas últimas seis lutas.  

- Bem, obviamente ele me pegou com um chute limpo, mas eu estava consciente do que estava acontecendo. O plano estava indo bem, mas o árbitro fez o trabalho certo, não estou satisfeito comigo mesmo, mas foi justo. Obrigado pelo apoio de todos - declarou Hendo, após o combate.