icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/08/2015
13:50

Em maio, momentos após o UFC 187, onde Daniel Cormier conquistou o cinturão dos meio-pesados, Ryan Bader protagonizou uma discussão na coletiva de imprensa pós-evento onde desafiou o novo campeão e chegou a especular-se que ele poderia ser o próximo desafiante. Porém, o americano viu Alexander Gustafsson ser anunciado como próximo na fila pelo título. Apesar de incomodado com a decisão, o lutador avalia um lado positivo.

Para Bader, quarto colocado no ranking dos meio-pesados do UFC, que encara Rashad Evans (o quinto) no mesmo evento de Cormier x Gustafsson, no UFC 192, dia 2 de outubro, em Houston (EUA), a situação da categoria pode lhe render uma chance pelo título ganhando ou perdendo.

- Sabe, eu não sou do tipo de ficar parado e chorar por conta disso. Eu superei isso muito rapidamente quando fiquei sabendo que tinha uma luta e eu estava enfrentando contra um nome como Rashad. É uma porcaria ter dois caras disputando o cinturão vindos de derrotas. Mas se eu olhar pelo lado positivo, indo para essa luta, ganhando ou perdendo eu ainda tenho uma chance de obter a chance pelo título - avaliou o lutador, em entrevista ao MMA Junkie Radio.

Em maio, momentos após o UFC 187, onde Daniel Cormier conquistou o cinturão dos meio-pesados, Ryan Bader protagonizou uma discussão na coletiva de imprensa pós-evento onde desafiou o novo campeão e chegou a especular-se que ele poderia ser o próximo desafiante. Porém, o americano viu Alexander Gustafsson ser anunciado como próximo na fila pelo título. Apesar de incomodado com a decisão, o lutador avalia um lado positivo.

Para Bader, quarto colocado no ranking dos meio-pesados do UFC, que encara Rashad Evans (o quinto) no mesmo evento de Cormier x Gustafsson, no UFC 192, dia 2 de outubro, em Houston (EUA), a situação da categoria pode lhe render uma chance pelo título ganhando ou perdendo.

- Sabe, eu não sou do tipo de ficar parado e chorar por conta disso. Eu superei isso muito rapidamente quando fiquei sabendo que tinha uma luta e eu estava enfrentando contra um nome como Rashad. É uma porcaria ter dois caras disputando o cinturão vindos de derrotas. Mas se eu olhar pelo lado positivo, indo para essa luta, ganhando ou perdendo eu ainda tenho uma chance de obter a chance pelo título - avaliou o lutador, em entrevista ao MMA Junkie Radio.