Viviane Sucuri

                          Viviane  Sucuri é a atual campeã dos palhas do Aspera FC - (Foto: divulgação)

LANCE!
08/08/2016
13:20
Cosmópolis (SP)

O Aspera FC 42, realizado no sábado, dia 6 de agosto, em Cosmópolis (SP), coroou uma nova campeã. Na disputa do cinturão inaugural dos palhas femininos, a cearense Viviane Sucuri foi dominante em todos os rounds e ficou com o título da organização diante da gaúcha Carolina Karasek. A noite ainda marcou o retorno do paulistano Allan Puro Osso, depois de cerca de um ano meio longe do ringues e com boa vitória sobre o carioca Patrique Tavares. Na co-luta principal, Leonardo Cabeção manteve a invencibilidade ao derrotar Tico Silva.

Aos 22 anos, Viviane Sucuri conquistou mais um cinturão para sua curta e vitoriosa carreira. Campeã mundial do XFC, a atleta de Fortaleza é a primeira campeã da divisão dos palhas femininos (até 52kg) do Aspera FC. Na noite de sábado, ela dominou completamente a gaúcha e veterana Carolina Karasek para chegar à sua 11ª vitória na carreira, mantendo invencibilidade, na decisão unânime dos juízes laterais.

No duelo, Sucuri teve melhor desempenho tanto em pé, quanto nos momentos em que a luta foi para chão o que garantiu o triunfo por 30 a 27. Carol, por sua vez, até tentou algumas investidas, principalmente na trocação, mas o jogo da gaúcha não encaixou. Esta foi apenas a segunda derrota de Karasek na carreira, que mantém um recorde positivo de 5-2.

Um dos principais prospectos do MMA nacional, Allan Puro Osso retornou aos cages em grande estilo. Depois da surpreendente derrota pelo cinturão mundial dos moscas do XFC, para Bruno Macaco, e a frustrada queda de sua luta no Rizin, no Japão, o atleta da Chute Boxe Diego Lima conquistou uma significativa vitória contra Patrique Tavares, nas papeletas dos juízes laterais.

Allan Puro Osso não entrava em um duelo desde março de 2015, mas o tempo parado não foi rival para impedir que fosse melhor durante toda a luta. O carioca Patrique Tavares até tentou esboçar alguma reação, mas com a parte em pé e com no solo afiadas, o paulistano de 25 anos não teve dificuldades para chegar à sua 15 ª vitória na carreira, com apenas três derrotas. Já Tavares sofreu seu quarto revés com nove triunfos.

- Esse combate foi especial porque marcou a minha volta. Nesse período longe das lutas, tive alguns problemas de lesão e já era para ter voltado no Rizin, há alguns meses, mas meu adversário não bateu o peso e tive que adiar o retorno. Não é fácil ficar tanto tempo sem lutar e ainda peguei o Patrique, um cara muito duro, mas consegui soltar meu jogo e controlei bem a luta - afirmou Puro Osso, que acumula títulos como o Fight Night e o Predador FC.

Sobre os próximos passos, Puro Osso demonstrou confiança e revelou o desejo de lutar o mais rápido possível.

- Estou pronto para lutar novamente. Nós temos um objetivo traçado e a ideia é participar dos maiores eventos do mundo. Treinamos duro todos os dias e queremos ir para as cabeças - disse o paulistano.

Confira abaixo os resultados completos do evento:
Leonardo Cabeção venceu Tico Silva por decisão unânime 
Allan Puro Osso venceu Patrique Tavares por decisão unânime
Gustavo Erak venceu Antônio Muita Luz por nocaute técnico no R1
Kinberly Novaes venceu Bianca Sattelmayer por decisão unânime 
Wallyson Maguila venceu Lucas Netto por nocaute técnico no R1
Rene Soldado venceu Vitor Sales por finalização no R1
Card Preliminar
Alan Salgado venceu Emerson Vitorino por decisão dividida
Higor Sales venceu Luan Bolívia por decisão dividida
Wingrisson Santos venceu Kaique Lyotinho por finalização no R2
Cicero Gardenal venceu Henrique Pelezinho por nocaute técnico no R3