João

Carvalho sofreu nocaute técnico para Charlie Ward no terceiro round do Total Extreme Fighting - (Foto: Reprodução)

LANCE!
13/04/2016
12:17
Dublin (Irlanda)

Mariusz Domasat, o árbitro central que comandou uma luta que terminou com a morte do lutador português João Carvalho considera que interrompeu o combate no momento certo.

Carvalho enfrentou o companheiro de equipe de Conor McGregor, Charlie Ward, em Dublin, na Irlanda, no último sábado (9) e acabou derrotado por nocaute técnico no terceiro round.

O meio-médio passou mal após o evento, foi conduzido ao hospital e acabou falecendo dois dias após o combate. Em entrevista ao jornal irlandês "Daily Star", o árbitro comentou o caso e defendeu sua interrupção.

- Se você assistir a luta pode ver claramente que não havia razão alguma para eu parar a luta antes. Eu parei o combate quando existia uma razão para isso, quando o lutador não estava desejando lutar mais. É isso. Todos que tem alguma noção de MMA sabem que a luta foi interrompida no momento certo. Sou um árbitro experiente e membro da IAPA (Irish Amateur Pankration Association), que zela pela segurança do MMA no país. Sei o que estou fazendo - garantiu.

McGregor, que estava no córner de Charlie Ward comentou ao site “MMA Connect TV", antes da morte de João Carvalho, que considerou a interrupção do árbitro tardia.

- Achei que a luta poderia ter sido parada um pouco mais cedo do que foi. Acho que esses árbitros precisam estar mais em cima do lance - avaliou.

Confira no vídeo abaixo a interrupção do árbitro central e tire suas conclusões sobre o caso.