Roan Jucão volta ao UFC neste domingo, pelo UFC Pittsburgh (FOTO: Reprodução)

                        Jucão volta ao UFC neste domingo, pelo UFC Pittsburgh, contra Brunson (FOTO: Reprodução)

Luis Fernando Coutinho
18/02/2016
17:24
Rio de Janeiro (RJ)

Aos 37 anos, Roan Carneiro, o Jucão, está curtindo a vida. E isso não significa que ele esteja ignorando as obrigações e compromissos que ele sustenta em sua vida pessoal e profissional. A razão da filosofia é tirar dos ombros a pressão pelo sucesso no MMA.

Diante do UFC Pittsburgh, que acontece neste domingo, quando encara Derek Brunson, Jucão reflete sobre a carreira e tira pressão das costas por um resultado positivo para comprovar que chegou na categoria dos médios para ficar após a vitória contra Mark Muñoz, em fevereiro do ano passado.

- Não sinto pressão nenhuma por resultado. Essa é a minha segunda passagem pelo UFC, está sendo melhor, não carrego pressão, talvez por isso esteja lutando tão bem. Vou chegar lá e fazer o que venho fazendo a cada dia. Tenho certeza que se eu trouxer para o octógono o que venho fazendo na academia, será sempre melhor. E não é pressão nenhuma. Sinto que posso apenas me divertir. A única pressão que me incomoda é quando penso em dar futuro à minha família. Mas prefiro não carregar esse sentimento. Esse momento é um recomeço de tudo o que parei. As pessoas acham é recomeço só pela volta ao UFC. Mas estou me divertindo, realizando sonhos, deixando as coisas fluírem - avaliou o lutador, em conversa por telefone com o LANCE!, antes de completar o raciocínio sobre a fase que vive.

- Sempre que pensava em abandonar a carreira, treinava com esses atletas da American Top Team, de alto nível, nomes que despontavam, deixavam a chama acesa. Apenas botei a chama para fora e tudo está acontecendo. Estou vivendo cada minuto e cada momento, curtindo e melhorando a todo dia - explicou.

Sobre o confronto no UFC Pittbusrgh, Jucão elogia o rival americano, mas demonstra confiança em relação ao combate.

- Ele é do wrestling, é um cara que vem numa sequência boa de vitórias. Trabalhei muito minha parte em pé pelo fato dele sempre levar a luta ali. Se ficar em pé, não devo nada a ele. Apesar de ser forte, eu acho que tenho cabeça boa e tranquila para fazer tudo bem feito. O jogo vai encaixar muito bem. Até no wrestling me sinto confortável. O jogo vai encaixar - finalizou.

Roan Jucão está em sua segunda passagem pelo Ultimate e soma um cartel de 20 vitórias e nove derrotas na carreira no MMA.