Erik Engelhart
20/07/2016
15:42
Rio de Janeiro (RJ)

Depois de bater Frankie Edgar e conquistar o cinturão interino dos penas do UFC, José Aldo recebeu a imprensa para um evento na academia Upper, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira. Além de falar sobre a vitória contra o americano, o brasileiro revelou ter contado com a ajuda de um espião para acompanhar os treinos de Edgar e ainda disparou contra os casos de doping protagonizados por lutadores americanos.

Ao comentar o confronto vencido na decisão dos juízes pelo UFC 200, Aldo explicou sua estratégia, justificou o pouco uso de chutes baixos e relatou o uso de um "espião" na equipe de Edgar.

- Respeito muito ele, pois acertei duras joelhadas, vi que ele sentiu, mas segurou firme. Eu não chutei tanto porque a gente sabia que ele treinou muito para essa situação, então fui mais no boxe e deu certo. Só fiquei um pouco triste de não poder chutar tanto, porque sabia que ele ia tentar me colocar para baixo. Nós tínhamos espiões que estavam treinando com ele e que sempre falavam com a gente o que ele estava fazendo. Então tive que segurar os chutes e a mão esquerda, já que ele tinha contragolpes em cima disso. Você acha mesmo que a gente não tinha espião? Onde já se viu o José Aldo não chutar? isso é um instinto meu... A gente coloca sempre um espião para passar tudo para a gente, isso sempre acontece. Brasileiros sempre estão do outro lado do córner e eu sempre busco a relação dos córneres do adversário e se tem um brasileiro do outro lado a gente sempre procura esse cara para ele dar uma olhada lá, porque isso ajuda muito também - revelou.

Questionado a respeito dos recentes casos de doping protagonizados por Jon Jones e Brock Lesnar, o campeão não teve pápas na língua na hora de disparar contra os atletas americanos.

- Todos adoram falar que os brasileiros se dopam e agora a verdade está vindo à tona. Nós somos um país de terceiro mundo, os americanos desenvolvem muito melhor os produtos e quando chega aqui já é algo ultrapassado. Poucos deles não tomam alguma coisa, a maioria toma e estão caindo vários. Nós sabemos que eles nunca foram puros, sempre tomaram muitas coisas. Eles não são p... nenhuma de limpos, limpo é a gente que come arroz e feijão e sobe lá em cima e ainda bate neles - disparou.

Depois de bater Frankie Edgar pela segunda vez, José Aldo aguarda a apresentação de Conor McGregor no UFC 202, onde encara Nate Diaz, no dia 20 de agosto. A expectativa é que o irlandês volte a atuar pelos penas para o duelo de unificação de cinturões com Aldo.