Aldo

                José Aldo é o atual campeão interino dos penas do Ultimate (Foto: Erik Engelhart)

Erik Engelhart
27/07/2016
14:00
Rio de Janeiro (RJ)

Campeão interino dos penas do UFC, José Aldo ainda não saber quando será a luta de unificação do cinturão, já que o campeão linear, Conor McGregor está escalado para fazer uma revanche contra Nate Diaz no dia 20 de agosto, em Las Vegas (EUA). Mas se tem algo que é definitivo na cabeça do manauara é o fato de que o MMA precisa urgentemente de uma associação para defender os direitos dos atletas.

Em recente entrevista à jornalistas, no Rio de Janeiro (RJ), o brasileiro indicou um compatriota, que na sua visão faria muito bem o papel de liderar os lutadores.

- Os atletas tinham que ser mais unidos para receberem mais e terem mais direitos. Estão fazendo uma lei Muhammad Ali e pensando a criação de um sindicato e isso deve melhorar a nossa classe. Tá faltando uma associação de atletas para a gente mudar a nossa situação no esporte, o Vitor Belfort seria um bom líder para assumir isso, ele é bem articulado, tem a mente aberta, seria um excelente cara para mover isso, iria nos ajudar muito por toda a bagagem que tem - apontou Aldo.

Congressista do partido Republicano nos Estados Unidos, Markwayne Mullin Mulin está lutando para que a lei Muhammad Ali possa incluir o MMA, para que o esporte não fique refém de práticas abusivas semelhantes à algumas praticadas alguns promotores de Boxe. Ainda segundo a lei, promulgada em 2000, os promotores teriam de competir uns contra os outros em um sistema de classificação independente e isso garantiria a realização de lutas entre o campeão do Bellator e o campeão do UFC, por exemplo.