icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/08/2015
17:03

Após prometer ignorar a proibição do uso do soro intravenoso, José Aldo mudou seu discurso. O campeão dos penas do Ultimate, que no dia 12 de dezembro encara conor McGregor, no UFC 194, em Las Vegas (EUA), colocou a culpa na imprensa pela declaração.

O atleta da equipe Nova União afirmou que, nesta coletiva em que comentou esse caso, estava brincando e garantiu que a tradução da sua fala que foi distorcida. O lutador, inclusive, mencionou o presidente do UFC no Brasil para ratificar o que falou.

- Eu estava brincando nessa coletiva, mas no Brasil, alguns jornalistas traduzem umas entrevistas de uma maneira toda errada. eu ri o tempo todo e falei que iria seguir as regras. O presidente do UFC no Brasil Giovani Decker estava lá e viu que brinquei. Nem faço soro na veia todas as lutas - disse o campeão dos penas, em conversa com jornalistas, em trecho transcrito pelo site "MMA Junkie".

A proibição da reidratação intravenosa após a pesagem dos atletas, em recuperação do peso, começa a valer a partir do dia 1º de outubro deste ano e os lutadores que fizerem uso da prática podem pegar até dois anos de suspensão.

Após prometer ignorar a proibição do uso do soro intravenoso, José Aldo mudou seu discurso. O campeão dos penas do Ultimate, que no dia 12 de dezembro encara conor McGregor, no UFC 194, em Las Vegas (EUA), colocou a culpa na imprensa pela declaração.

O atleta da equipe Nova União afirmou que, nesta coletiva em que comentou esse caso, estava brincando e garantiu que a tradução da sua fala que foi distorcida. O lutador, inclusive, mencionou o presidente do UFC no Brasil para ratificar o que falou.

- Eu estava brincando nessa coletiva, mas no Brasil, alguns jornalistas traduzem umas entrevistas de uma maneira toda errada. eu ri o tempo todo e falei que iria seguir as regras. O presidente do UFC no Brasil Giovani Decker estava lá e viu que brinquei. Nem faço soro na veia todas as lutas - disse o campeão dos penas, em conversa com jornalistas, em trecho transcrito pelo site "MMA Junkie".

A proibição da reidratação intravenosa após a pesagem dos atletas, em recuperação do peso, começa a valer a partir do dia 1º de outubro deste ano e os lutadores que fizerem uso da prática podem pegar até dois anos de suspensão.