Fernando Açougueiro comentou algumas mudanças na rotina da academia Nova União

                'Açougueiro' comentou algumas mudanças na rotina da academia Nova União (FOTO: Erik Engelhart)

Erik Engelhart e Luis Fernando Coutinho
20/06/2016
13:42
Rio de Janeiro (RJ)

Conhecida como uma das principais equipes de MMA do mundo, a Nova União não teve um bom início de ano no UFC. Após oito representantes subirem ao octógono na temporada 2016 até agora, apenas um deixou o cage com a vitória. Mas três nomes da academia estão prontos para começar a mudar o cenário em breve. José Aldo, Fernando Açougueiro, Claudia Gadelha e Dileno Lopes entram em ação no octógono em julho.

Finalista do The Ultimate Fighter Brasil 4, Fernando Açougueiro aponta a ausência de "comprometimento" de muitos atletas - não só da Nova União - com o treino para MMA, que envolve mais de uma modalidade, como uma das dificuldades encontradas no caminho. 

- (Falta) comprometimento. Na realidade, não só aqui (na Nova União). Se o cara é muito bom de boxe, para treinar jiu-jitsu é um problema. O Dedé (Pederneiras, líder da equipe) falou que temos que treinar tudo. Agora tem pauta, chamada e tudo. Acho que estava faltando isso, o Dedé está sempre acertando no que faz aqui. Melhor para a equipe, ele felizmente sempre acerta. Está sendo o melhor para a equipe. Acho que não é a Nova União em crise, é o evento que está muito seletivo e disputado. Nesses eventos (de julho) temos tudo para mostrar que não estamos em crise. Temos disputas de cinturão e vamos mostrar que não tem crise. A evolução tem que ser conjunta na equipe toda. Se acontece algo e o professor não vê, está errado. Se lá fora está sendo mais profissional, aqui na academia o atleta também está tendo a mesma intensidade e preocupação - explicou o lutador, em conversa com a imprensa na Nova União. 

Ex-campeão dos penas, José Aldo não acredita em crise, mas reconhece que os recentes resultados negativos tem mudado a motivação de muitos atletas.

- Acredito em fase. O Dedé vem fazendo um grande trabalho, agora ele está fazendo um grande trabalho, vamos ter tudo. Temos excelentes lutadores, uma nova safra. Não digo que é treino, todos estão procurando se dedicar mais, estão mais atentos. Tudo o que aconteceu serve de aprendizado. É uma fase normal. Isso faz parte do esporte - comentou.

Dileno Lopes e Fernando Açougueiro enfrentam Anthony Birchak e Gray Maynard, respectivamente, no dia 7 de julho, pelo UFC Fight Night. Claudia Gadelha disputa o cinturão peso-palha feminino do Ultimate contra Joanna Jedrzejczyk, no dia 8 de julho, pelo TUF 23 Finale. José Aldo encara Frankie Edgar no dia 9 de julho, pelo UFC 200. Todos os combates acontecem em Las Vegas (EUA).