Eduardo Lucizano
08/09/2016
15:24
São Paulo (SP)

Segundo melhor jogador do mundo em 1997, campeão mundial com a Seleção Brasileira em 2002, três vezes campeão da Liga dos Campeões, tetra espanhol e bicampeão brasileiro. Essas são só algumas das conquistas de Roberto Carlos.

Parte de elencos históricos da Seleção Brasileira e do Real Madrid, Roberto Carlos jogou ainda por União São João, Palmeiras, Inter de Milão, Fenerbahçe, Corinthians e Anzhi.

Do time dos sonhos do craque brasileiro, apenas três são seus compatriotas, Cafu, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho. Veja abaixo a seleção dos sonhos de Roberto Carlos.

Goleiro: Iker Casillas
- Considero um dos maiores goleiros de todos os tempos. Todos os títulos que ele ganhou com o Real Madrid são espetaculares. Jogar uma final de Champions League com apenas 19 anos é algo de outro mundo. Um monstro.

Lateral-Direito: Cafu
- Ele se mistura com a história da Seleção Brasileira. Tive o privilégio de jogar muitos anos com ele na Seleção. É um dos maiores jogadores da história do nosso país.

Defesa: Lizarazu
- Um jogador técnico e com uma visão de jogo apurada.

Defesa: Fabio Cannavaro
- Quantas vezes um zagueiro ganhou a Bola de Ouro da FIFA? Isto já responde muito bem a qualidade desse jogador. Técnico e com uma precisão cirúrgica.

Lateral-Esquerdo: Roberto Carlos
- Eu tenho que me colocar neste time. É difícil falar de vocês mesmo, mas além da força física e apoio ao ataque, aprendi a marcar também jogando na Europa. O dom de bater faltas também sempre foi um diferencial.

Meia: Clarence Seedorf
- Você não ganha a Liga dos Campeões com três clubes diferentes sem ser um jogador no mínimo especial. Além de craque é um grande líder e uma grande pessoa.

Meia: Claude Makelele
- Jogar com Makelele te deixa muito mais seguro em campo. Sentimos muito sua falta quando ele foi para o Chelsea. Conheci poucos jogadores com seu poder de marcação e entrega.

Meia: Zinedine Zidane
- Falar o que de um dos maiores jogadores de todos os tempos do futebol que tive a honra de jogar e ser amigo. O que esse francês fez no futebol será lembrado para sempre.

Meia: Luis Figo
- Quando o Figo jogava no Barcelona era terror enfrentá-lo. Fiquei muito feliz quando ele foi para o Real. Jogar ao seu lado era gratificante e nos enchia de confiança.

Atacante: Ronaldinho
- Além de marcar muitos gols em quase todos os jogados era um mágico com as bolas nos pés. Poucas vezes vi alguém com tamanha habilidade e raciocínio rápido.

Atacante: Ronaldo
- Amigo, ídolo e o melhor que já vi em todos os tempos.