Yerry Mina Santa Fe

O zagueiro Mina é um dos destaques do Santa Fe. Bom na defesa e no ataque. Nos dois jogos contra o Petrolero, marcou três gols. Com isso, é o artilheiro do torneio. Nesta terça, ele terá o Cerro Porteño pela frente (AFP)

RADAR/LANCE!
15/02/2016
20:20
Bogotá (COL)

Independiente Santa Fe e Cerro Porteño se enfrentam nesta terça-feira,  às 23h45min, (de Brasília) no El Campín, em Bogotá, na partida que abre o Grupo 8 da Copa Libertadores-2016 (o mesmo do Corinthians). Em grande fase, o time colombiano vem embalado com duas vitórias convincentes sobre os bolivianos do Oriente Petrolero na primeira fase da competição. Já o Cerro vive uma crise por causa dos maus resultados no Campeonato Paraguaio. O canal Fox Sports 2 transmite a partida.

O Santa Fe entra como favorito e com seus titulares bem descansados, já que o técnico Gerardo Pelusso pôs um time reserva no empate em 0 a 0 contra o Bucaramanga no fim de semana.  Pelusso não esconde o otimismo para a partida, pois disse que o Santa Fe está entrosado desde a conquista da Copa Sul-Americana no fim de 2015 e  que ele conhece muito bem o Cerro Porteño.

- Sabemos que estamos em um grande momento. Somos campeões de um torneio continental, fomos a única equipe da primeira fase que ganhou os dois jogos, atuando muito bem e fazendo seis gols. Não é pouca coisa. Somos favoritos, mas temos de ter cuidado. O Cerro é um dos melhores times do continente. Felizmente eu  o conheço muito bem, pois comandei o Olimpia em 2011 e, depois, convoquei vários dos seus jogadores quando estive na seleção paraguaia - disse Pelusso.

Um dos destaques do Santa Fe, o meia Seijas - considerado um dos dez melhores jogadores da América do Sul em 2015 - disse que viverá um momento especial nesta partida. Afinal, enfrentará o treinador César Farias, exatamente quem abriu para ele as portas para o sucesso, quando o convocou para a seleção venezuelana:

-  Será especial demais. Devo muita coisa ao Farias. Mas não darei moleza. Sei como ele tentará nos desconcentrar e sei como ele monta as suas equipes, as suas táticas e como deverá tentar para os meus lançamentos.

O atacante argentino Guido di Vanni, emprestado pelo Sportivo Luqueño para ser uma opção no banco e que foi anunciado no fim de semana, ainda não deverá fazer a sua estreia.  Já o zagueiro Yerry Mina, a sensação da primeira fase da Libertadores ao marcar três dos seis gols do time no mata-mata contra o Petrolero, se recuperou das dores no pé e está confirmado. 

Só crise no Cerro

Do lado do Cerro Porteño, o clima não anda bom. Após a derrota por 2 a 1 para o modesto Rubio Ñu pelo Campeonato Paraguaio, no fim de semana, ocorreu uma enxurrada de críticas ao trabalho do técnico venezuelano Cesar Farias. Para piorar, o gerente de futebol do clube Pedro Aldave ainda colocou mais lenha na fogueira ao criticar o treinador publicamente.

-  O funcionamento da equipe está péssimo. É preciso dar cara a este time. Felizmente a Libertadores ainda não começou. Mas contra o Santa Fe não tem desculpas, este time precisa mostrar serviço, dar as caras. Os principais jogadores precisam aparecer - disse Aldave.

O clima só não ficou pior porque o presidente do clube, Juan José Zapag, foi a público garantir que o treinador segue prestigiado e que conta com a  sua confiança. Pelo menos por mais alguns dias, já que o Cerro precisará ter bons resultados nesta semana e só tem pedreira:  o jogo desta terça-feira fora de casa pela Libertadores e, no fim de semana, o clássico contra o Olímpia, outro time em crise e que acabou de dispensar o seu treinador. 

Tentando manter-se calmo sob a pressão, Farias ainda não divulgou o time titular. O grande mistério é saber se o recém-contratado Marcelo Estigarribia começará entre os titulares ou no banco. Pela experiência do jogador e como está com a corda no pescoço, tudo indica que Farias apostará no apoiador desde o início.

FICHA TÉCNICA:
SANTA FE  (COL) x CERRO PORTEÑO (PAR)

GRUPO 8 DA LIBERTADORES - 1ª RODADA
DATA/HORA: 16/2/2016 - 23h45min (de Brasília)
LOCAL: El Campín, Bogotá (COLÔMBIA)
JUIZ: Roberto García (MEX)
AUXILIARES: José Luis Camargo e Alberto Morín (MEX)

SANTA FE: Zapata; Otálvaro, Mina,Tesillo e Balanta; Gordillo, Gómez, Perlaza, Roa e Seijas; Ibargüen. TEC: Gerardo Pelusso.

CERRO PORTEÑO: Silva; Bonet, Raúl Cáceres, Leonardo Cáceres e Bruno Valdéz; Fabro, Marcelo Estigarribia, Rojas e Torales; Luís Leal e José Ortigoza. TEC: César Farías.