Seijas

Seijas (na foto com o caneco da Sul-Americana-2015) foi um dos destaques do Santa Fe na partida em que o seu time derrotou o Oriente Petrolero, fora, e está com a vaga para a fase de grupos da Libertadores nas mãos

RADAR/LANCE
05/02/2016
00:43
Santa Cruz de La Sierra (BOL)

Em jogo muito movimentado, o Santa Fe deu um passo enorme rumo a uma vaga para a fase de grupos da Libertadores. Na partida de ida do mata-mata da primeira fase, atuando na casa do Oriente Petrolero, em Santa Cruz de La Sierra, o time colombiano venceu por 3 a 1, dois gols de Ibargüen no primeiro tempo  e um de Mina na etapa final, com Castillo marcando para o Petrolero no fim.

Na próxima quinta-feira, em Bogotá, ocorre o jogo da volta. O Santa Fe só não se classifica para entrar no grupo do Corinthians caso ocorra uma zebra histórica. Para isso, o atual campeão da Sul-Americana precisaria perder em casa por três gols de diferença, a partir de 4 a 1. Caso o Oriente Petrolero vença por 3 a 0, devolvendo o placar da ida, a decisão será nos pênaltis.


O campo péssimo e pesadíssimo (choveu a tarde inteira) comprometeu a qualidade técnica da partida. Porém, desde o início o Santa Fe foi melhor, dominando o time da casa sem grande esforço, principalmente por causa do bom trabalho de criação do argentino Gómez. Depois de quase marcar num escanteio cobrado por Seijas (outro que esteve muito bem) e escorado por Tesillo, o Santa Fe abriu o placar aos 21 minutos. Romero errou um passe no meio de campo e a bola ficou com Gómez, que chutou de fora da área. O goleiro Arguello defendeu mas deu rebote e Carlos Ibargüen pegou de primeira para fazer 1 a 0.

O Oriente Petrolero passou a buscar mais o jogo e isso fez a partida ganhar em velocidade. As equipes chegavam bem no ataque e o campo pesado complicava a vida dos goleiros. Aos 37, o Petrolero não empatou o jogo por milagre. Peña aproveitou um cruzamento da direita e chutou para grande defesa de Zapata. No minuto seguinte, o goleiro Zapata bateu roupa num chute de Romero e Melián ficou com a sobra. mas chutou duas vezes na trave. Muita falta de sorte.

A torcida local acordou de vez. Porém, teve de se calar aos 40 minutos, quando Gómez mais uma vez apareceu bem, dominando a bola, puxando a marcação e tocando para a entrada de Ibargüen goleador ajeitou e bateu cruzado para fazer 2 a 0.

Veio o segundo tempo e o Santa Fe liquidou a partida aos nove minutos em um chuveirinho. Seijas cobrou falta pela esquerda, Arguello saiu muito mal do gol e  o zagueiro Mina se antecipou para testar nas redes e fazer 3 a 0. 

Com o Santa Fe satisfeito, o jogo perdeu ritmo. E a entrada do ídolo e veterano Omar Pérez no lugar de Seijas  acabou sendo benéfica para o Petrolero, que passou a ter mais espaço para criar, conseguiu diminuir numa cabeçada de Castillo e terminou a partida em cima do Santa Fe tentando diminuir a desvantagem. Teve chances com Castillo e Añez, quase levou o quarto gol em contra-ataques (Anchico e Angulo), mas o placar ficou no 3 a 1.

FICHA TÉCNICA
ORIENTE PETEROLERO (EQU) 1 X 3 SANTA FE (COL)

Primeira fase da Libertadores - Jogo de Ida

Estádio: Ramon Aguilera, em Santa Cruz de La Sierra (BOL)
Data/Hora: 4/2/2016, às 22h45 (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols (BRA)
Auxiliares: Kleber Gil e Rodolfo Correa (BRA)
Público e Renda: ND
Cartões Amarelos: Azogue (ORI), Perlazza (STA)
Gols: Ibargüen, 21'/1°T (1-0) e 40'/'ºT (2-0), Mina, 9'/2ºT (3-0), José Castillo, 32'/2ºT (3-1)

ORIENTE PETROLERO: Arguello; Añez, Raldes, Souza (Saucedo, 41'/1T) e Marvin Bejarano; Azogue, Joel Bejarano, Melean, Romero e Peña (Iragua, Intervalo) ; Almirón (Castillo, 16';2ºT). TEC: Xabier Azkagorta

SANTA FE: Zapata; Otálvaro, Mina, Tesillo e Balanta; Perlaza, Gordillo, Roa (Anchico, Intervalo) e Seijas (Omar Pérez, 18'/2ºT); Gómez e Ibargüen (Angulo, 29'/2ºT)  TEC: Gerardo Pelusso