Puebla (MEXICO)

Puebla estreia na Libertadores com empate em casa contra o Racing (Foto: AFP/YURI CORTEZ)

RADAR/LANCE!
04/02/2016
02:17
Puebla (MEX)

Torcida animada, uma banda (100 pessoas) fantasiada com as cores do clube (azul e branco) e bom futebol em campo. Com tudo a seu favor, os mexicanos do Puebla chegaram a ter a vitória sobre o Racing da Argentina nas mãos na madrugada desta quinta-feira, na partida de ida da Primeira fase da Libertadores-2016. Mas amargou o 2 a 2. Foi uma noite de goleadores. Alustiza, artilheiro da Libertadores-2012 pelo Deportivo Quito, fez os gols do Puebla. Bou, artilheiro da Libertadores-2015, fez o primeiro gol dos argentinos e foi o melhor em campo. Mas o reserva Noir foi quem virou o herói, ao empatar para os visitantes pouco depois de ter entrado.

O jogo da volta será na quarta-feira, em Avellaneda. Quem vencer avança e vai para o grupo do Boca Juniors. Empates de 0 a 0 e 1 a 1 servem para o Racing. Novo 2 a 2 leva a decisão para os pênaltis. Igualdade de 3 a 3 em diante classifica o Puebla.


O primeiro tempo começou em alta intensidade, com o Puebla dando o cartão de visitas logo aos dois minutos. Numa cobrança de falta pela direita, o atacante Alustiza chutou com força. A bola passou pela barreira (dois jogadores mal colocados) e matou o goleiro Saja, que chegou atrasado e ainda bateu com a cabeça na trave esquerda. O time da casa fazia 1 a 0 e o goleiro argentino ganhou uma atadura que carregou para o restante da partida.

O Racing tratou de se lançar ao ataque em busca do empate e conseguiu aos 13 minutos, quando Acuña fez bela jogada pelas esquerda e cruzou. O goleiro Campestrini falhou ao não interceptar a bola e Bou completou para a rede.

O jogo ficou em aberto. Bou quase virou a partida para os argentinos e o Puebla teve três oportunidades, duas com Alustiza e uma com Toledo, que sofreu pênalti não marcado pela arbitragem. No último lance de etapa inicial, Bou e Milito, os atacantes do Racing, se desentenderam e saíram para o vestiário trocando insultos.

O Puebla seguiu dominando as ações no segundo tempo e ficou novamente em vantagem aos nove minutos, quando Toledo, após grande jogada pela direita, invadiu a área e, quando tentou driblar Saja, foi tocado pelo goleiro. Pênalti que o argentino Alustiza cobrou para marcar pela segunda vez na noite e passar a ser o artilheiro isolado da Libertadores.
Como Milito e Bou aparentemente não fizeram as pazes no intervalo e um não tocava a bola para o outro, o técnico Sava resolveu tirar Milito e colocar Oscar Romero. Isso voltou a acordar Bou, que aos 18 minutos por muito pouco não empatou a partida. Colocando ainda mais o Racing na frente, o treinador tirou o volante Vismara para entrada de Noir. E dois minutos depois de entrar, Noir aproveitou o erro do zagueiro Araújo, que rechaçou uma bola para o meio da área e pegou bem, empatando o jogo.

PUEBLA (MEX) 2 X 2 RACING (ARG)
Primeira fase da Libertadores - Jogo de ida
Local:
Estádio Cuauhtémoc , em Puebla (MEX)
Data-Hora: 4/2/2016, às 0h15min (de Brasília)
Árbitro: Daniel Fedorzuck (URU)
Público e Renda: ND
Cartões Amarelos: Patricio Araújo e Saja (PUE)
Gols: Alustiza, 2'/1°T (1-0), Bou, 13'/1°T ( 2-0), Alustiza, de pênalti, aos 9'/2ºT (2-1), Noir, 27'/2ºT (2-2).

Puebla: Campestrini; Acosta (Orrantia, 22'/2ºT), Herrera, Patrício Araújo e Carlos Gutierrez; Robles, Francisco Torres (Navarro, 30'/2ºT), Toledo, Bermudez e Flavio Santos (Escudero, 27'/2ºT); Alustiza; TEC: Pablo Marini

Racing: Saja; Pillud, Vittor, Sánchez e Grimi; Vismara (Noir, 25'/2ºT), Cerro e Aued; Acuña (Camacho, 43'/2ºT), Bou e Diego Milito (Oscar Romero, 17'/2T) . TEC: Facundo Sava