Libertadores - Huracán x Atlético Nacional

Jogadores do Atlético Nacional festejam um dos gols da equipe colombiana, que foi até Buenos Aires e derrotou por
2 a 0 o Huracán, assumindo a liderança do Grupo 4  da Libertadores (Foto: AFP / JUAN MABROMATA)

RADAR/LANCE!
24/02/2016
00:29
Buenos Aires (ARG)

Pela primeira vez desde o acidente automobilístico em Caracas há duas semanas - o ônibus que levava a delegação para o aeroporto após a classificação do time para a fase de grupos da Libertadores  perdeu os freios e tombou, ferindo gravemente os jogadores Toranzo, Cuevas e Mendoza - o Huracán foi a campo. Só que o Atlético Nacional, mesmo jogando fora de casa, não teve muito trabalho para derrotar o rival, em Buenos Aires, na noite desta terça-feira, por 2 a 0, pelo Grupo 4 da Libertadores.

Com o resultado, o time colombiano assumiu a liderança com três pontos (Sporting Cristal e Peñarol têm um). Marlos Moreno foi o grande destaque da partida. Abriu o placar no primeiro tempo e fez toda a jogada do segundo gol, marcado por Berrio na etapa final.

A vitória fez toda justiça para o Atlético Nacional. O time equilibrou as ações na primeira etapa e chegou aos gol aos 43 minutos quando Marlon Moreno recebeu pela direita e tocou na saída do goleiro.

Na etapa final, o Atlético voltou melhor e o Huracán, mesmo com o apoio da barulhenta torcida, não conseguia assustar. E a coisa ficou ainda pior quando Mancinelli recebeu o cartão vermelho após falta violenta em Marlos Moreno. Com um jogador a menos, o Huracán foi presa fácil para os contra-ataques do time de Medellín , que ampliou aos 36 minutos, quando Moreno cortou da esquerda para o meio, viu Berrio desmarcado e tocou para o companheiro ampliar.

Embora o Huracán quase tivesse diminuído quando o atacante Ábila recebeu em impedimento e chutou no travessão, foi o Nacional que este sempre mais próximo para ampliar. No fim, a torcida do Huracán fez um bonita festa, aplaudindo a sua equipe mesmo com a derrota.