Fidel Martínez

Fidel Martínez  entrou no fim e teve uma grande chance de gol. Seu time, o Pumas, teve ótimo volume ofensivo e venceu por 4 a 2 o Emelec, na Cidade do México  (Foto: AFP)

RADAR/LANCE!
19/02/2016
03:14
Cidade do México (MEX)

Pumas e Emelec fizeram, na madrugada desta sexta-feira, na cidade do México, pelo Grupo 7, o melhor jogo da primeira rodada da fase de grupos da Libertadores. Buscando o ataque sem parar, os times criaram muitas chances e, no fim, melhor para os mexicanos do Pumas, que mesmo com um jogador a menos boa parte do segundo tempo, venceu a partida por 4 a 2.  Para se ter ideia da intensidade ofensiva, o Pumas finalizou 15 vezes e o Emelec (que mesmo sendo visitante teve 55% de posse de bola), 13.

O resultado levou o Pumas à liderança do grupo, com três pontos e saldo de dois gols. O Deportivo Táchira da Venezuela também tem três pontos, mas saldo de um. Olimpia e Emelec estão com zero.

O JOGO

O duelo foi elétrico desde o primeiro lance. Afinal, Sosa marcou para o Pumas aos 16 segundos. Além dele, os zagueiros Verón e Alcoba e Mina (contra) marcaram para os mexicanos. Os dois gols dos equatorianos foram de Mena.

O primeiro tempo foi excelente, com os ataques levando grande vantagem sobre os setores defensivos e os times criando lances de extremo perigo. O cartão de visitas ocorreu logo aos 16 segundos, um gol do Pumas. O lateral Luis Quiñónez subiu pela esquerda e cruzou. O zagueiro Nazareno errou o tempo da bola e Sosa, principal jogador do Pumas, tocou quase sem querer para o fundo da rede. Foi o gol mais rápido da Libertadores-2016.

O jogo seguiu em aberto, com o Emelec usando a velocidade para chegar próximo da área do goleiro Palacios e o Pumas buscando os cruzamentos, já que a defesa do Emelec era um queijo suíço. Aos 16 minutos, quase saiu o segundo gol mexicano. Após cabeçada de Britos que a zaga salvou, Alcoba pegou a sobra e chutou na trave de Dreer.

A resposta do Emelec veio aos 18. Uma boa triangulação entre Mena e Herrera, o primeiro recebeu o passe na área e tocou na saída do goleiro Palacios empatando o jogo.

As equipes seguiram buscando incessantemente o gol. E mais uma vez o Pumas ficou na frente do placar. Aos 23 minutos, após cruzamento da esquerda, o miolo de zaga do Emelec só ficou vendo Dario Verón cabecear livre e fazer 2 a 1.

O Emelec não se amedrontou e em dois tiros de fora da área quase empatou. Um de Herrera e outro de Gimenez. Nas duas, o goleiro Palacios voou para duas pontes salvadoras. O Pumas também seguiu perigoso, com Dreer aparecendo bem em dois lances.

No segundo tempo, os times seguiram buscando o ataque sem parar. O Emelec começou obrigando o goleiro Palacios a defesas arrojadas. Aos sete minutos, por duas vezes o arqueiro salvou em chutes de Matamoros. O Pumas procurou levantamentos para a área em bolas paradas e teve duas chances de ouro desta forma . Aos 11, Verón cabeceou para defesa elástica de Dreer para escanteio. Na cobrança, Alcoba cabeceou e Dreer salvou.Jogadas individuais também deixavam os times na cara do gol. Mena, pelo lado do Emelec, e Herrera, do Pumas, conseguiam sair da marcação. E foi Mena, num lance de bola parada , que fez o Emelec voltar a empatar a partida. Após uma lateral cobrada por Mina para a área, Stracqualursi, ajeitou e o baixinho Mena, dentro da área, matou no peito e tocou para o gol. fazendo 2 a 2.

No momento que levou o gol, o Pumas já estava com dez em campo (Cabrera expulso por jogada violenta). Só que a desvantagem numérica e o gol que levara logo em seguida à expulsão não tiraram o ímpeto dos donos da casa, que aproveitaram uma bola parada para voltar à ficar na frente aos 24 minutos. Um escanteio pela esquerda encontrou a cabeça de Alcoba. Desta vez Dreer não evitou o gol.

Mais três minutos e um erro de marcação pela esquerda da defesa do Emelec foi fatal. Após cruzamento de Sosa, Mina tentou cortar e marcou contra. Com 4 a 2 no placar e um jogador a menos, só aí o Pumas passou a cadenciar o jogo. Ainda assim teve a chance de ampliar no finzinho, numa cobrança de falta de Fidel Martinez que passou raspando o travessão.


FICHA TÉCNICA
PUMAS (MEX)  4 X 2 EMELEC (EQU)
GRUPO 7 DA LIBERTADORES - 1ª RODADA

DATA/HORA: 19/2/2016 - 1H (de Brasília)
LOCAL: Estádio Olímpico Universitário, na Cidade do México (MEX)
ÁRBITRO: Diego Haro (PER)
AUXILIARES: Jonny Bossio e Victor Baez (PER)
CARTÕES AMARELOS:  Fuentes (PUM), Pedro Quiñónez , Matamoros, Guanca,  Guagua e Pinillo (EME)
CARTÕES VERMELHOS: Cabrera (PUM), 19'/2ºT

GOLS: Sosa, 17 segundos do 1ºT (1-0), Mena, 18'/2ºT (1-1), Dario Verón, 23'/2ºT (2-1), Mina, 21'/2ºT (2-2), Alcoba, 24'/2ºT (3-2), Mina Cuero, contra, 27'/2ºT  (4-2)

PUMAS: Palacios; Alatorre, Alcoba, Darío Verón e Fuentes; Luis Quiñonéz (Fidel Martinez, 37'/2), Alejandro Castro (Cabrera, Intervalo), Cortés e Sosa; Britos (Ruiz, 25'/2ºT)  e Eduardo Herrera. Técnico: Guillermo Vásquez

EMELEC: Dreer; Mina Cuero (Guanca, 30'/2ºT), Guagua, Pinillo e Nazareno; Pedro Quiñónez; Gaibor, Matamoros (Stracqualursi, 15'/2ºT) e Giménez (Burbano, 25'/2ºT); Mena e Emanuel Herrera. Técnico: Omar de Felippe