icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
26/08/2015
17:42

Entre o sonho de continuar em uma competição internacional e a realidade de tirar o Joinville da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o treinador Paulo César Gusmão optou por priorizar o Brasileirão. Nesta quinta-feira, em Curitiba, o JEC vai encarar o Atlético-PR, no jogo de volta da Copa Sul-americana, com um time misto.

Durante entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira, o comandante chegou a citar o “Expressinho” do São Paulo, comandado por Muricy Ramalho há cerca de duas décadas. Em 1994, enquanto o time principal era comandado por Telê Santana, os reservas conquistaram o título da Copa Conmebol.

- Tem que tratar como grande oportunidade, e há um grande exemplo. O São Paulo tinha o Expressinho, em que o Rogério Ceni era um dos líderes em campo, o Denílson e outros jogadores. O grupo teve oportunidade, e com Muricy e os jogadores, conquistaram espaço - disse.

PC Gusmão explicou que o fato de uma equipe ser formada por jogadores que não estão atuando não significa ser inferior. Os titulares que participaram do triunfo por 2 a 1 sobre o Fluminense ficam em Joinville e seguem a rotina de treinos para o jogo contra o Palmeiras, domingo, às 16h, em São Paulo.

- Melhor oportunidade do que esta é impossível, de eles entrarem e fazerem o seu melhor. Vão todos aqueles que foram contratados, como é o caso do Donato, do Arnaldo, do Fabrício, do Lucas Crispim. A melhor oportunidade que um atleta podia ter é um jogo grande como esse, em que sai na desvantagem para tentar reverter - enfatizou o comandante.

O provável time do Joinville que vai enfrentar o Atlético-PR deve ser formado por: Oliveira, Arnaldo, Donato, Dankler e Rogério; Danrlei, Fabrício, Marion, Marcelo Costa e Silvinho; Ricardo Bueno.

Entre o sonho de continuar em uma competição internacional e a realidade de tirar o Joinville da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o treinador Paulo César Gusmão optou por priorizar o Brasileirão. Nesta quinta-feira, em Curitiba, o JEC vai encarar o Atlético-PR, no jogo de volta da Copa Sul-americana, com um time misto.

Durante entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira, o comandante chegou a citar o “Expressinho” do São Paulo, comandado por Muricy Ramalho há cerca de duas décadas. Em 1994, enquanto o time principal era comandado por Telê Santana, os reservas conquistaram o título da Copa Conmebol.

- Tem que tratar como grande oportunidade, e há um grande exemplo. O São Paulo tinha o Expressinho, em que o Rogério Ceni era um dos líderes em campo, o Denílson e outros jogadores. O grupo teve oportunidade, e com Muricy e os jogadores, conquistaram espaço - disse.

PC Gusmão explicou que o fato de uma equipe ser formada por jogadores que não estão atuando não significa ser inferior. Os titulares que participaram do triunfo por 2 a 1 sobre o Fluminense ficam em Joinville e seguem a rotina de treinos para o jogo contra o Palmeiras, domingo, às 16h, em São Paulo.

- Melhor oportunidade do que esta é impossível, de eles entrarem e fazerem o seu melhor. Vão todos aqueles que foram contratados, como é o caso do Donato, do Arnaldo, do Fabrício, do Lucas Crispim. A melhor oportunidade que um atleta podia ter é um jogo grande como esse, em que sai na desvantagem para tentar reverter - enfatizou o comandante.

O provável time do Joinville que vai enfrentar o Atlético-PR deve ser formado por: Oliveira, Arnaldo, Donato, Dankler e Rogério; Danrlei, Fabrício, Marion, Marcelo Costa e Silvinho; Ricardo Bueno.