LANCE!
16/09/2016
14:49
São Paulo (SP)

A manhã do nono dia de disputas da Paralimpíada do Rio de Janeiro rendeu dois pódios para a equipe brasileira. E, curiosamente, ambos na mesma prova. No salto em distância, Silvânia Costa (ouro) e Lorena Spoladore (bronze) garantiram as duas únicas medalhas do país no dia.

A prova, inclusive, manteve o tom emocionante do começo ao fim. Com Lorena Spoladore já garantida no terceiro lugar (4,71m), foi a vez de a marfinense Fatimata Diasso tentar manter o primeiro posto. Com 4,89m, sua marca já garantiria o ouro na competição.

Mas Silvânia Costa ainda tinha uma última tentativa para fazer valer sua alcunha de campeã e recordista mundial. E assim ela o fez. Com 4,98m, a brasileira tomou a primeira posição e conquistou a primeira medalha paralímpica de sua carreira.

- Acho que minha mãe deve ter tido um infarto. Estou muito feliz. Preciso colocar os pés de volta ao chão, porque sinto que ainda estou no ar após aquele salto - comentou Silvânia.

A mãe da atleta, inclusive, teve um motivo em dobro para comemorar o sucesso da filha. Isso porque a família Costa não levará apenas um ouro para o Mato Grosso do Sul, mas dois. O irmão de Silvânia, Ricardo, já havia garantido o lugar mais alto no pódio no salto em distância (T11) no último dia 8.

Com a 11ª medalha de ouro na Paralimpíada, o Brasil segue em sétimo no quadro de medalhas, mas se aproxima de seus rivais diretos na briga pelo Top 5, a Austrália (15 ouros) e a Alemanha (14).

Daniel Dias - Natação
Daniel Dias vai em busca de mais um ouro no Rio (Foto: CPB)

Brasil avança a cinco finais no atletismo e natação

A sina de se manter presente nas finais do atletismo e da natação continua firme e forte para os brasileiros. Na manhã desta sexta-feira, cinco atletas do país chegaram às decisões nas duas modalidades.

No atletismo, o único competidor que buscava um posto na caça por medalhas foi Petrúcio Ferreira, que já levou um ouro e uma prata no Rio de Janeiro. Nos 400m (T47), ele fez a melhor marca da semifinal e avançou como favorito ao lugar mais alto do pódio.

Nas piscinas, o brasileiro melhor classificado foi Daniel Dias, que avançou na ponta nos 50m costas (S5). Carlos Farrenberg (100m livre/S13), Ronystony Cordeiro (50m costas/S4) e Edenia Garcia (50m costas/S4) passaram para as decisões.

Goalball feminino (Foto: Cezar Loureiro/MPIX/CPB)
Goalball feminino perdeu o bronze (Foto: Cezar Loureiro/MPIX/CPB)

Equipe feminina do goalball perde o bronze para os Estados Unidos

Após cair em uma semifinal disputada contra a China, a equipe brasileira feminina do goalball não conseguiu superar os Estados Unidos na briga pela medalha de bronze no Rio de Janeiro.

Em um duelo parelho e com poucos gols, as americanas conseguiram defender melhor e, assim, saíram da Arena do Futuro com a vitória por 3 a 2 e a medalha de bronze no peito.

Ainda nesta sexta-feira, a equipe masculina vai à quadra para tentar o bronze contra a Suécia, por volta das 15h.