William disputa bola com Miller Bolaños durante o Gre-Nal 409 (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

William, disputando a bola com Miller, foi um dos denunciados (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

LANCE!
30/03/2016
16:15
Porto Alegre (RS)

Após pedido do Internacional, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJD-RS) oficializou nesta quarta-feira o adiamento do julgamento que envolvia o lateral-direito William e o zagueiro Paulão. Ambos não poderiam atuar diante do Brasil de Pelotas, nesta quinta, caso quisessem prestar depoimento no Tribunal. O julgamento, que analisará incidentes ocorridos no Gre-Nal 409 e ainda teve o zagueiro Pedro Geromel e o Grêmio inciados, agora será realizado na sexta, a partir das 16h.

Os advogados do Inter solicitaram a mudança de data alegando prejuízo à defesa de William e Paulão. O julgamento estava marcado para as 17h desta quinta, duas e horas e meia antes do duelo contra o Xavante, válido pela 12ª rodada do Gauchão, no Beira-Rio.

William será julgado pela cotovelada desferida contra o gremista Miller Bolaños, que sofreu fraturas no maxilar. Denunciado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que fala em "praticar agressão física durante a partida". Pode pegar suspensão de quatro a 12 jogos ou o tempo que Miller precisar para se recuperar, respeitando o prazo máximo de 180 dias. William ainda será julgado com base no artigo 250 "praticar ato hostil", devido a lance envolvendo o gremista Marcelo Oliveira, podendo ser punido com até três jogos.

Paulão, denunciado por conta do cartão vermelho recebido, também foi denunciado por ato hostil, com a possibilidade de ser punido com até três jogos. O zagueiro Pedro Geromel é o terceiro e último jogador que foi denunciado com base no artigo 250, por conta de lance envolvendo o atacante Aylon. Já o Grêmio será julgado por ter diminuído a área técnica adversária, algo previsto no artigo 191, e que pode resultar em multa de até R$ 100 mil.