icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
31/08/2015
12:04

Insatisfeito com o desempenho dos árbitros Péricles Bassols e Jean Pierre na derrota para o Avaí, por 3 a 0, neste domingo, na Ressacada, o Internacional formalizará uma reclamação junto à CBF. O vice-presidente de futebol do Inter, Carlos Pellegrini, afirmou que pedirá ao departamento jurídico para enviar um documento à Confederação apontando os erros ocorridos em Florianópolis.

- Isso foi solicitado pela própria CBF quando uma equipe se sentir prejudicada. Vamos encaminhar os lances com alguma recomendação do departamento jurídico - afirmou o vice-presidente, ao Globoesporte.com.

Para Pellegrini, o árbitro Péricles Bassols, que por uma lesão muscular, teve de ser substituído pelo gaúcho Jean Pierre Goulart, tiveram influência direta no resultado da partida. Segundo o dirigente, o fato de Goulart ser filiado ser da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), também influenciou.

- Volta à questão do árbitro gaúcho apitando o jogo de um filiado. Ele fica naquela preocupação de não errar. O resultado passou muito pela arbitragem.

ARGEL TAMBÉM RECLAMA

Assim como o Pellegrini, o técnico Argel reclamou da arbitragem e também considerou que esta teve papel fundamental para a definição do placar do jogo.

- Os dois árbitros foram horríveis. Todos viram o primeiro pênalti. E o segundo árbitro do mesmo jogo chamou uma responsabilidade para ele em um lance que nem o auxiliar viu. Os próprios jogadores do Avaí perguntaram o que ele deu - disse Argel, em entrevista coletiva após o jogo.

Por esta insatisfação, o Twitter oficial do Inter, durante e depois do jogo de domingo, postou mensagens ironizando e criticando a arbitragem de Bassols e Jean Pierre. No entanto, em nota publicada no site do clube, a diretoria do Inter repudiou a atitude e prometeu punir o responsável.

Insatisfeito com o desempenho dos árbitros Péricles Bassols e Jean Pierre na derrota para o Avaí, por 3 a 0, neste domingo, na Ressacada, o Internacional formalizará uma reclamação junto à CBF. O vice-presidente de futebol do Inter, Carlos Pellegrini, afirmou que pedirá ao departamento jurídico para enviar um documento à Confederação apontando os erros ocorridos em Florianópolis.

- Isso foi solicitado pela própria CBF quando uma equipe se sentir prejudicada. Vamos encaminhar os lances com alguma recomendação do departamento jurídico - afirmou o vice-presidente, ao Globoesporte.com.

Para Pellegrini, o árbitro Péricles Bassols, que por uma lesão muscular, teve de ser substituído pelo gaúcho Jean Pierre Goulart, tiveram influência direta no resultado da partida. Segundo o dirigente, o fato de Goulart ser filiado ser da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), também influenciou.

- Volta à questão do árbitro gaúcho apitando o jogo de um filiado. Ele fica naquela preocupação de não errar. O resultado passou muito pela arbitragem.

ARGEL TAMBÉM RECLAMA

Assim como o Pellegrini, o técnico Argel reclamou da arbitragem e também considerou que esta teve papel fundamental para a definição do placar do jogo.

- Os dois árbitros foram horríveis. Todos viram o primeiro pênalti. E o segundo árbitro do mesmo jogo chamou uma responsabilidade para ele em um lance que nem o auxiliar viu. Os próprios jogadores do Avaí perguntaram o que ele deu - disse Argel, em entrevista coletiva após o jogo.

Por esta insatisfação, o Twitter oficial do Inter, durante e depois do jogo de domingo, postou mensagens ironizando e criticando a arbitragem de Bassols e Jean Pierre. No entanto, em nota publicada no site do clube, a diretoria do Inter repudiou a atitude e prometeu punir o responsável.