Lisca no Inter

Lisca fala em tom de despedida durente coletiva do Inter (Foto: Reprodução / Twitter do Internacional)

RADAR/LANCE!
09/12/2016
14:25
Porto Alegre (RS)

Na manhã desta sexta-feira, o Internacional realizou seu último treino em Porto Alegre antes de viajar ao Rio de Janeiro para enfrentar o Fluminense, às 17h, no domingo, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Em entrevista pós-treino, o técnico Lisca ressaltou as dificuldades psicológicas e climáticas que o Colorado enfrentará. 

- Vai estar muito calor lá, as condições estarão difíceis. O aspecto psicológico também é difícil pelo que ocorreu na semana passada com a Chapecoense. A competição mudou e precisei fazer a escolha dos jogadores mais preparados no momento, tanto psicologicamente como fisicamente - disse o comandante. 

O Internacional vive o momento mais delicado de sua história. A equipe gaúcha é apenas o 17º colocado na tabela e tem 92% de chances de rebaixamento, segundo o cálculo do site Infobola. Para se manter na Série A em 2017, além de vencer o time carioca, o Colorado precisa torcer por resultados negativos de Sport e Vitória.

Em nota oficial, o departamento jurídico do Inter anunciou nesta sexta-feira que seguirá buscando a reabertura do 'caso Victor Ramos' na tentativa de retirar pontos do Vitória e, consequentemente, livrar-se do rebaixamento. Perguntado sobre a postura do clube nesta questão, o técnico Lisca garantiu que o foco dos jogadores está no resultado dentro de campo. 

- O Inter nunca foi rebaixado, mas passou por situações bastante difíceis. Nunca cair é algo que orgulha a todos no clube. Precisamos fazer o nosso papel e não pensar nos resultados dos adversários. O Vitória e o Sport são grandes clubes, não temos como intervir nessas partidas. Vamos fazer a nossa parte em campo no Rio de Janeiro - disse o comandante, que também revelou que não permanecerá no Colorado em 2017, independentemente da manutenção ou não do time na elite do futebol brasileiro. 

- Foi muito legal. Acho que a relação foi boa. Quero agradecer a todos pela compreensão. Hoje foi mais uma despedida, mas com alegria e afeto. Até para abraçar os jogadores - finalizou.