Fluminense x Internacional

(Foto: Fernando Soutello/AGIF)

Igor Siqueira
11/12/2016
20:13
Mesquita (RJ)

De presidente na campanha do título mundial a vice de futebol no rebaixamento do Internacional. Fernando Carvalho alcançou o pior do cenários como dirigente colorado. A culpa? Ele não se furta de atribuí-la à cartolagem.

- O Internacional fez por merecer esse rebaixamento, somos os responsáveis por isso. Não vejo culpa de jogador, de profissional. Os dirigentes sempre são responsáveis. Eu fui o responsável desde agosto pelas decisões no departamento de futebol. Mesmo as pessoas experientes acabam se abalando. Acabei entrando nesse clima, fiquei abatido, é difícil quando um clube grande chega nessa situação. As causas do clube sair de Yokohama para o rebaixamento em 10 anos são muitas - comentou Fernando Carvalho, após o empate por 1 a 1 com o Fluminense.

O próprio dirigente, como longa experiência, admitiu que o desânimo tomou conta do clube na reta final do Brasileirão.

- Não me arrependo de ter participado porque isso foi uma situação imposta pela vida. O Internacional me deu as melhores alegrias desde 1961. Infelizmente, o que foi feito não foi suficiente. Só aceitei o encargo de ser vice de futebol novamente pela situação que o clube se passava. Eu já sabia que um grupo jovem seria difícil. Meu trabalho foi nesse sentido, tentar mobilizar internamente, agrupar a torcida, e isso conseguimos. Essa questão de ser pior gestão da história, não vou entrar nesse debate em consideração das pessoas que estavam no clube - completou, clamando por apoio à nova gestão de Marcelo Medeiros para reconstrução do Inter:

- Os dirigentes que estão entrando precisam do apoio maciço do torcedor colorado. Todos os momentos nós buscamos a vitória, infelizmente não tivemos força. A partir de agora, o Marcelo Medeiros, novo presidente, terá todo apoio.