LANCE!
29/10/2017
20:03
São Paulo (SP)

O Centro de Treinamento Paralímpico em São paulo viveu um domingo agitado, com a realização da última etapa nacional do Circuito Loterias Caixa de atletismo, halterofilismo e natação. O principal evento do esporte adaptado no Brasil teve o encerramento de sua temporada no CT da Imigrantes, onde também aconteceu o Campeonato Brasileiro de Esgrima em Cadeira de Rodas. As equipes de três modalidades aproveitaram para fazer os últimos ajustes antes dos respectivos Mundiais.

A competição terminou após as quatro etapas regionais e as três nacionais. O último estágio, em São Paulo, contou com a presença de 864 atletas - 501 pelo atletismo, 93 no halterofilismo e 270 na natação. Já o Brasileiro de Esgrima em Cadeira de Rodas contou com 41 atletas, competindo nas três armas.

Na natação, os atletas competiram pela última vez antes do Mundial da Cidade do México, que acontecerá de 2 e 7 de dezembro. O destaque do evento foi Andre Brasil, que venceu os 100m livre S10 neste domingo com o tempo de 52s88 - marca muito próxima dos 52s48 que o colocam no segundo lugar no ranking mundial, atrás do australiano Rowan Crothers, que registrou 51s15 em Toronto, no Canadá.

- Quando houve o adiamento do Mundial de Natação, estávamos na fase final de preparação, em que os atletas descansam. Não havia tempo hábil para dar férias aos atletas, mas não precisávamos também começar os treinos do zero. Adaptamos individualmente o trabalho dos atletas e acredito que vamos manter o bom desempenho até a semana da competição -  disse Leonardo Tomasello, técnico-chefe da natação paralímpica brasileira.

Andre é um dos 17 atletas que estarão em ação na Piscina Olímpica Francisco Márquez. O local foi sede da natação nos Jogos Olímpicos de 1968 e receberá os principais nadadores paralímpicos do mundo

Esgrima em Cadeira de Rodas

O Paraná venceu a disputa por equipes no Campeonato Brasileiro de Esgrima em Cadeira de Rodas, realizado também neste fim de semana. A equipe formada por Rodrigo Massarutt, Moacir Ribeiro, Clodoaldo Zafatoski e Jovane Guissone venceu o time paulista por 45 a 21 pontos.

O ouro por equipes fechou o “fim de semana perfeito” para Guissone, que venceu ainda na espada e no florete B. As disputas serviram como ajuste na performance do atleta, que embarca no próximo sábado, 4, para o Mundial da modalidade, em Roma, na Itália. A competição acontecerá entre os dias 7 e 12 de novembro e o Brasil também será representado por Alex Souza, Lenilson Oliveira e Moacir Ribeiro.

Atletismo

O etíope Tamiru Demisse, 23, foi uma das grandes atrações do último dia de provas do Circuito em São Paulo, neste domingo, 29. Ele participou da prova dos 800m do atletismo como guia do sul-matogrossense Yeltsin Jacques. Pela primeira vez desde os Jogos Paralímpicos do Rio 2016, Tamiru voltou a participar de uma competição oficial. Yeltsin é companheiro de clube do etíope (ADD-SP) e compete na classe T12 (comprometimento da visão maior que o de Tamiru).

Eles largaram em ritmo lento. A primeira metade da prova foi de cautela, até que nos 200 metros finais, Tamiru exigiu bastante do seu atleta. Ao cruzar a linha de chegada, o fizeram em 1min57s46, melhor tempo do ano de Yeltsin, cerca de 1s30 mais lento que a marca mais expressiva da vida dele.

Este fim de semana ainda marcou o estabelecimento de novo recorde mundial no arremesso de peso da classe F52. André Rocha (ADV-Vale/SP) fez 11m74 e superou em 14 centímetros a antiga marca, dele mesmo, em Berlim (Alemanha), em junho.