O espanhol Jorge Dueñas, novo técnico da Seleção Brasileira feminina de handebol

O espanhol Jorge Dueñas, novo técnico da Seleção Brasileira feminina de handebol (Crédito: Divulgação/CBHb)

LANCE!
03/10/2017
14:56
São Paulo (SP)

Mesmo sem ter conseguido uma vitória nos dois primeiros jogos no comando da Seleção Brasileira feminina de handebol, nos amistosos disputados diante da França, o espanhol Jorge Dueñas fez um balanço positivo de sua estreia no cargo. Ele chega para substituir o dinamarquês Morten Soubak, que fez uma verdadeira revolução no handebol feminino do país, cujo ápice foi o título mundial em 2013. A primeira grande competição do espanhol, inclusive, será o Mundial da Alemanha, marcado para dezembro.

- Foi uma boa semana de trabalhos, na qual as jogadoras tiveram muita disposição para entender um pouco os conceitos que queremos trabalhar, pensando no futuro e no Mundial deste ano. Acredito que, no começo, tivemos alguns desajustes, mas, passados os dias, cada vez ficou melhor - disse Dueñas. A Seleção enfrentou duas vezes a França, atual vice-campeã olímpica, em Brest (FRA), tendo sofrido uma derrota por 23 a 22, na última sexta-feira (29), e obtido um empate em 22 a 22, no domingo (1º).

- Os dois jogos contra a França foram diferentes. Na sexta, tivemos um pouco mais de imprecisões, mas, no domingo, a Seleção esteve com uma defesa muito boa e com bom ataque para poder empatar com a França - explicou o treinador espanhol.

Dueñas aproveitou estes dois jogos também para mesclar a base da equipe  que já vinha atuando com outras atletas mais jovens.

- Pensamos que, com a chegada das novas jogadoras, podemos ter um bom nível e, para o futuro, temos que pensar em incorporar novas atletas para ter um bom número de componentes. Em resumo, foi uma semana muito positiva - afirmou o treinador da Seleção feminina.

O Mundial da Alemanha será realizado entre os dias 1º e 17 de dezembro. Na primeira fase, o Brasil caiu no Grupo C, que será realizado em Oldenburgo, onde enfrentará Rússia (atual campeã olímpica), Dinamarca, Montenegro, Japão e Tunísia.