LANCE!
02/10/2017
12:44
São Paulo (SP) -  

A medalha de ouro de Thiago Braz, no salto com vara, foi o ponto alto da participação do atletismo brasileiro na Olimpíada Rio-2016. Infelizmente para a modalidade, foi o único. Porém, o investimento em dois projetos de infraestrutura poderão render ótimos resultados para a CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) nas próximas competições, especialmente nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

A Rede Nacional de Treinamento de Atletismo (RNTA) e o Centro Nacional de Desenvolvimento de Atletismo (CNDA) são dois projetos interligados com um único objetivo: descobrir novos talentos e dar condições para que as seleções brasileiras de todas as categorias se preparem adequadamente para as competições internacionais.

Com um investimento de R$ 26 milhões, a RNTA tem, entre seus objetivos, integrar e alinhar Centros de Treinamentos nacionais, regionais e locais, capacitar profissionais e detectar talentos esportivos, desenvolvendo e aprimorando sua qualidades.

- A Rede Nacional de Treinamento de Atletismo (RNTA) é um Programa da CBAt em convênio com o Ministério do Esporte. O projeto original tinha por meta instalar centros de treinamento pelo País, destinado à descoberta de talentos e formação de novos atletas. O Programa tem sofrido alterações em função das disponibilidades financeiras do Ministério - afirmou Luís Viveiros, gerente do programa.

O projeto da RNTA compõe a criação de dois centros nacionais de treinamento, em Bragança Paulista (SP) e no Rio de Janeiro, em convênio com a Aeronáutica, no Campo dos Afonsos, cuja ampliação depende das definições orçamentárias do Ministério do Esporte.

Ainda aguardando liberação de recursos, estão planejados dois centros regionais, em Natal (RN) e Lavras (MG), além de oito centros locais, em Campinas (SP), Porto Alegre (RS), Joinville (SC), Campo Mourão (PR), Sorriso (MT), Fortaleza (CE), Manaus (AM) e Teresina (PI). Estes também dependem de recursos para serem totalmente implantados.

Atualmente, ainda sem estar 100% concluído, está em funcionamento o CNDA de Bragança Paulista. Localizado em uma área de 81.265m², o CT de Bragança iniciou suas atividades em março deste ano.

- É o Centro principal da CBAt que ali fará, entre outras ações, a preparação de Seleções Brasileiras. Também ali serão formatadas as estratégias, de médio e longo prazos, para o desenvolvimento do Atletismo no Brasil. Também concentrará o pessoal da Superintendência Técnica e da Superintendência de Alto Rendimento - afirma Martinho Nobre dos Santos, superintendente técnico da CBAt e do CNDA.

Segundo Santos, a primeira fase das obras tem previsão para término no segundo trimestre de 2018, sendo que a finalização deve acontecer apenas no final de 2019. Os custos da reforma e manutenção são  bancados pela CBAt, com recursos da Lei Piva e do patrocínio da Caixa Econômica Federal.

- A parceria com a Playpiso possibilitou a reforma e manutenção da pista. O local já está sendo utilizado para treinamentos, campings e competições. Obras estão em andamento para que se possa ampliar as atividades - explicou o superintendente da CBAt.

Este ano, alguns atletas do Alto Rendimento já fizeram sua preparação para o Mundial de Londres no CNDA de Bragança Paulista, como Darlan Romani e Geisa Arcanjo, do arremesso do peso; Andressa Moraes, do arremesso do disco. Também utilizaram as instalações do CT Paulo Enrique Alves da Silva e Thaís Alves de Agiar, atletas do Pinheiros, do lançamento do dardo. As equipes de revezamento que disputaram o Mundial específico da prova também usaram as instalações do CT de Bragança em um camping de treinamento.