Presidente do Guarani - Horley Senna

Presidente do Guarani, Horley Senna, dará coletiva nesta quinta-feira (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
16/11/2016
19:40
Campinas (SP)

O torcedor do Guarani tem motivos para se preocupar. Apesar da recente euforia pelo acesso à Série B do Campeonato Brasileiro, o clube segue com grandes indefinições para o ano de 2017.

Diante deste cenário, o presidente Horley Senna decidiu convocar uma coletiva nesta quinta-feira, para esclarecer a situação com a Magnum, empresa que banca boa parte dos salários dos profissionais. 

De acordo com recém entrevista ao LANCE!, o mandatário confirmou que o esforço do clube seria manter sua base de 2016, incluindo jogadores, membros da comissão técnica e também dirigentes de futebol. No entanto, a valorização dos atletas forçaria a investidora a desembolsar uma quantia ainda maior para ajudar o Bugre a cumprir com suas obrigações financeiras.

Com os contratos de grande parte dos profissionais chegando ao fim, o Guarani teria problemas para encaminhar a renovação de Marcelo Chamusca, técnico do time, e Rodrigo Pastana, executivo de futebol, por exemplo, que só ficariam caso a Magmum mantivesse o investimento no ano que vem.

A situação se torna ainda mais complicada com a confirmação de que Horley pretende deixar à presidência do Bugre ao término de seu mandato, no início de 2017.