Marcelo Chamusca - Guarani

Marcelo Chamusca conduziu o Guarani ao acesso à Série B do Brasileiro  (Foto:Divulgação)

RADAR/LANCE!
15/10/2016
14:32
Campinas (SP)

Às vésperas da primeira partida da semifinal da Série C do Campeonato Brasileiro, o Guarani mantém sob sigilo a equipe que entrará em campo neste domingo, às 21h, diante do ABC, no Frasqueirão. Para o técnico Marcelo Chamusca, o Bugre, que já garantiu o acesso à Segundona, passa a ter um novo objetivo: garantir o título da Terceira Divisão nacional.

– (O acesso) Não pode servir para nós como relaxamento ou zona de conforto. Todos sabemos que existia o objetivo inicial, mas sabemos a importância dessa conquista, de mais um título e mais uma estrela na camisa do Guarani – afirmou o técnico Marcelo Chamusca, antes do embarque para Natal. 

Em um bom momento com a equipe de Campinas, o treinador aproveitou para falar sobre sua situação contratual. Segundo ele, o clube precisa apenas garantir alguns pontos para que o trabalho prossiga em 2017. Chamusca ainda revelou que já houve uma conversa inicial para tratar da renovação.

- Já conversei com o presidente e ele mostrou interesse na permanência. A resposta que dei publicamente foi o que falei para ele. Estou aberto a conversar, mas não é só a questão de valorização financeira. Isso é a última coisa que me preocupa. Minha preocupação é em relação ao projeto, o que o Guarani vai fazer de diferente em 2017 para manter essa qualidade de trabalho - afirmou, complementando:

- Precisamos dar um passo à frente e, nisso, precisamos da participação daqueles que, diretamente, tiveram muita responsabilidade. O Rodrigo Pastana (executivo), Marcus Vinícius (coordenador), Anaílson Neves (superintendente). Tem também a participação do investidor (Magnum), que foi fundamental na nossa vinda - concluiu Chamusca. 

Contra o ABC, o Guarani tem a difícil missão de por fim ao jejum de quatro jogos, fora de casa, sem vencer a equipe da capital do Rio Grande do Norte. Assim como o Bugre, Geninho, técnico do time potiguar, também fez mistério com a escalação. A tendência, no entanto, é que os treinadores repitam as últimas formações contra ASA e Botafogo-SP, respectivamente. 

A partida de volta será disputada no dia 23 de outubro, em Campinas. A princípio, o jogo acontecerá às 21h, no entanto, há possibilidades de mudança, já que o Bugre entrou com pedido na CBF para alterar o horário do duelo para às 18h.