Batalha dos Aflitos (Foto: Arquivo)

Anderson fez o gol que deu o título da Série B e garantiu o acesso à Série A para o Grêmio (Foto: Arquivo)

RADAR/LANCE!
26/11/2015
17:40
Porto Alegre (RS)

Nesta quarta-feira completa 10 anos da histórica “Batalha dos Aflitos”, jogo em que o Grêmio conseguiu voltar para a Série A do Campeonato Brasileiro com o título da Série B de forma épica em duelo fora de casa contra o Náutico. O Tricolor gaúcho venceu a partida por 1 a 0, com direito a dois pênaltis perdidos pelo Timbu e apenas sete jogadores em campo, já que quatro foram expulsos. O gol que garantiu o triunfo foi de Anderson, que na época tinhas apenas 17 anos, e entrou no decorrer do confronto para marcar já perto do fim. No 10º aniversário da lendária partida, veja por onde andam alguns dos principais personagens dessa história.

Anderson

Em 2005, Anderson tinha apenas 17 anos e era considerado uma grande promessa do futebol brasileiro. Ele entrou para a história recente do Grêmio ao fazer o gol da vitória na Batalha dos Aflitos, logo após Gallato defender o pênalti do Náutico no segundo tempo. Depois de passagem na Europa, onde atuou anos no Manchester United, o meia atualmente está no Internacional. No colorado, o jogador ainda não achou seu espaço no time e figurou boa parte dos jogos na reserva.

Gallato

Também cria da base do Grêmio, Gallato foi outro herói do time na histórica partida. Na época com apenas 22 anos, ele pegou o segundo pênalti do Náutico naquele jogo. O goleiro ficou no Tricolor gaúcho até 2007, passou por Atlético-PR, clubes europeus, como o Málaga, e em 2012 voltou para o Brasil, acertando com o América-RN. Em 2015 o goleiro ficou os seis primeiros meses sem jogar, depois acertou com o Juventude até o fim desde ano.

Mano Menezes

Mano Menezes chegou ao Grêmio em abril de 2005 com a missão de recolar o time na Série A do Brasileiro. O técnico conseguiu o objetivo e no ano seguinte ainda foi campeão gaúcho em cima do Inter, título que o Imortal não conseguia desde 2001. O técnico saiu do Tricolor gaúcho no final de 2007, quando acertou sua ida para o Corinthians. O treinador também ajudou o Timão a sair da Segundona e sai do clube em 2010, quando assumiu a Seleção Brasileira, sendo demitido do comando da equipe em 2012. Atualmente Mano treina o Cruzeiro. O técnico pegou a Raposa em situação delicada no Brasileiro deste ano e comandou a arrancada do time para fugir do rebaixamento.

Bruno Carvalho

Bruno Carvalho foi o jogador do Timbu que perdeu o primeiro pênalti na Batalha dos Aflitos. Na época com 31 anos, o experiente jogador, com passagens em grandes clubes do Brasil, chagou a responsabilidade na hora da cobrança, já que era um dos cobradores oficiais do Timbu. Porém, ao tentar deslocar Gallato ele acabou acertando a trave. Ele acabou saindo do Náutico no ano seguinte e terminou a carreira no América-RJ, em 2008.

Ademar

Com 25 anos em 2005, Ademar mostrou coragem para cobrar o segundo pênalti do Náutico na Batalha dos Aflitos, quando a maioria dos jogadores fugiu da responsabilidade. Com os batedores oficiais fora da partida, o jovem jogador assumiu a cobrança e bateu no meio do gol para a defesa de Gallato, que pegou com o pé. Ele ainda jogou no Timbu em 2006 e depois rodou por Guarani, Brasiliense, Ceará, Gama, Oeste, ABC, Rio Branco – além de Cherno More e CSKA Sófia (da Bulgária). O último time dele foi o Porto, de Caruaru, em 2013. Desde então ele não atua mais profissionalmente e mora em Recife.

Djalma Beltrami

O árbitro da partida foi Djalma Beltrami, que era filiado à federação de futebol do Rio e chegou a compor o quadro da Fifa de 2006 a 2008. O juiz teve trabalho no jogo, marcando dois pênaltis para o Náutico, o segundo muito duvidoso, em toque no braço de Nunes, do Grêmio, dentro da área. A marcação gerou revolta dos gremistas, que partiram para cima do árbitro, que na confusão acabou expulsando três jogadores do Tricolor gaúcho. Minutos antes, ele já havia expulsado o gremista Escalona durante o confronto. Beltrami ainda expulsou Batata, do Náutico, minutos após o time perder o pênalti, por falta em Anderson. Atualmente com 49 anos, ele está aposentado da arbitragem.

Lucas Leiva

Também oriundo das categorias de base do Grêmio, Lucas fez sua estreia no time profissional na Batalha dos Aflitos. Em 2006, o volante ganhou a posição de titular e foi um dos destaques da equipe no ano, com direito ao título do Campeonato Gaúcho. O bom futebol chamou a atenção do Liverpool, que contratou o jogador em 2007. Ele está no clube inglês até hoje e o atleta mais antigo no elenco, e tem a confiança do técnico Jürgen Klopp.