Renato Portaluppi - Grêmio x Atlético-PR

'Daqui a pouco, vou dar uma entrevista por mês e não tem polêmica' (Jeferson Guareze/AGIF)

RADAR / LANCE!
10/02/2017
14:16
Porto Alegre (RS)

A alternativa do Grêmio para substituir Douglas no meio pode vir de fora do clube. Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, o técnico Renato Portaluppi não descartou a hipótese do Tricolor gaúcho buscar no mercado uma nova opção para a ausência do "camisa 10", que rompeu os ligamentos e ficará seis meses fora dos gramados:

- Tive uma conversa junto com o vice Odorico (Roman) e com o presidente (Romildo Bolzan Júnior). Conversamos durante uma hora, uma hora e meia. Trocamos ideias, fizemos algumas colocações, e o que eu posso falar é que aqui no Grêmio ninguém está parado. Estão se mexendo, na hora certa de repente você pode ter uma notícia. 

O técnico rechaçou as críticas ao fato de ele não ir ao Mané Garrincha comandar a equipe no duelo com o Flamengo, pela Primeira Liga. Segundo ele, tudo seguiu um planejamento previsto pelo clube:

- Eu sou empregado do clube. Se eu não fui a Brasília, já estava programado isso, e vai acontecer de novo em alguns jogos este ano. Sigo as ordens dos meus superiores. Tem reuniões, trocamos ideias. Agradando ou não a algumas pessoas lá fora. Algumas pessoas da imprensa têm amnésia. Fomos campeões da Copa do Brasil fazendo a mesma coisa, todo mundo foi aplaudido, inclusive o Renato. Quando se trata aqui no sul do Renato, um pingo d'água é uma tempestade.

Renato ainda ratificou que manterá sua maneira de trabalhar, independente dos críticos:

- Vou continuar tendo o meu jeito de trabalhar. O que eu falo é sincero, doa a quem doer, é da maneira que eu vejo futebol. Se as pessoas enxergam futebol a apenas um palmo do nariz, eu enxergo a quilômetros. Eles não ficam querendo comentar o meu trabalho, ficam esperando um furo do Renato.

Em seguida, fez um curioso desabafo:

- Toda hora que sai alguma coisa do Renato, não vou ficar retrucando. Aceito as críticas construtivas. As maldosas, não vão entrar no CT do Grêmio, na minha cabeça. Daqui a pouco, vou dar uma entrevista por mês e não tem mais polêmica. Algumas pessoas acham que sabem de tudo.