Defesa de Marcelo Grohe - Grêmio x Barcelona-EQU

Marcelo Grohe foi decisivo na vitória por 3 a 0 do Grêmio, no jogo de ida das semifinais da Libertadores(Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Vinícius Faustini
26/10/2017
16:04
Porto Alegre (RS)

A atuação de Marcelo Grohe no jogo de ida da semifinal da Libertadores rendeu fortes elogios de outros ídolos da meta. Responsável por fazer uma defesa difícil em finalização de Ariel e contribuir para a vitória por 3 a 0 do Grêmio sobre o Barcelona-EQU, o goleiro teve exaltados seu sangue frio e sua ousadia.

Campeão da Libertadores e do Mundial Interclubes pelo Grêmio, Mazaropi é categórico ao falar da defesa de Grohe:

- Aquela ali é defesa digna de título. De goleiro que tem ousadia, reflexo e, em especial, muita qualidade. Marcelo cada vez mais comprova que já está firmado como titular do Grêmio - afirmou, ao LANCE!

Bicampeão da Libertadores e Mundial Interclubes pelo São Paulo, Zetti apontou que Grohe não teve medo de se arriscar, e fez uma defesa digna de história:

- Marcelo Grohe fez uma defesa muito incomum no futebol. Mesmo com o grau de dificuldade, ele manteve a confiança diante da distância. A defesa na finalização de Ariel foi digna de goleiro que acredita em todas as bolas, e tem a ousadia de ir até o final da jogada. É claro que não chega a ser de Copa do Mundo, como a do Banks (em cabeçada de Pelé, na Copa de 1970), mas a Libertadores é muito importante para nós, sul-americanos - afirmou, ao LANCE!.


O tetracampeão mundial com a Seleção Brasileira na Copa de 1994 apontou que o goleiro gremista teve de driblar uma série de obstáculos no Monumental 

- Além de ter sido uma bola à queima-roupa, Grohe soube lidar com uma série de pressões. O Grêmio estava atuando fora, em semifinal de Libertadores, mas ele não perdeu a concentração. Certamente, uma defesa deste porte fará com que ele entre para a história.

Titular absoluto do Atlético-MG nos anos de 1970 e 1980, João Leite declarou que Marcelo Grohe se consolida como um goleiro capaz de lidar com desafios: 

- A dificuldade da defesa foi muito grande. O jogador do Barcelona podia arriscar a jogada em qualquer lugar. Cabia ao Marcelo Grohe ter reação rápida, e ele garantiu força para salvar a tentativa do Ariel. Sem dúvida, é uma defesa que prova como o Grohe está bem treinado, preparado - declarou, ao L!.

Questionado sobre comparações entre a defesa de Grohe e a maneira como o inglês Gordon Banks salvou a cabeçada de Pelé no Brasil e Inglaterra de 1970, o ex-goleiro não titubeou:

- Creio que a defesa do Marcelo Grohe teve ainda mais dificuldade do que a do Banks. Além do Ariel estar mais perto do gol, o Grohe teve de medir a posição de onde ia sair a finalização, e contar com reação e concentração puras. É defesa que mostra como um goleiro está muito bem treinado, preparado para fazer algo histórico em partidas decisivas.

O Grêmio encara o Barcelona-EQU novamente na próxima quarta-feira. A equipe se classifica até mesmo se perder por dois gols de diferença na Arena que, mesmo assim, estará na decisão da Libertadores.