Renato Gaúcho, durante o jogo de ontem, da copa do Brasil

Técnico se preocupa com falta de ritmo, mas não arrisca fazer amistoso (Foto: Dudu Macedo/Fotoarena/Lancepress!)

LANCE!
01/12/2016
18:49
Porto Alegre (RS)

A escolha do Grêmio em preservar seus titulares na partida contra o Santa Cruz, no último domingo, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, acabou sendo lamentada pelo Tricolor por conta do acidente que envolveu o elenco da Chapecoense e chocou o mundo na última terça-feira. A decisão da Copa do Brasil foi adiada, o que faz com que o time titular do Grêmio chegue a 14 dias sem atuar junto, atrapalhando o ritmo de jogo da equipe. No treino da última quarta-feira, foi sinalizada a possibilidade de o atacante Everton entrar no lugar de Pedro Rocha, suspenso. O equatoriano Bolaños corre por fora pela vaga no time.

Um amistoso foi descartado pelo técnico Renato Portaluppi. O treinador afirmou que a programação será seguida à risca, com treinos fortes para que os jogadores cheguem preparados no jogo que decide a Copa do Brasil, no próximo dia 7, contra o Atlético-MG, na Arena do Grêmio.

- Não tem muito o que fazer, amistoso é um risco de lesão. Será a programação semelhante à semana passada. Vamos treinar forte segunda contra a base, é assim que fizemos na semana que passou. Nos preparamos para quarta, mas não teve o jogo infelizmente. A programação será a mesma, não tem porque arriscar - disse.

Renato tentou amenizar esse problema ao lembrar que seu adversário também sofre da mesma maneira.

- Ficaremos uns dias sem jogo, mas os jogadores não vão perder tanto assim. O mesmo problema que nós temos o adversário também tem. Não podemos arriscar - afirmou.

A decisão da Copa do Brasil será disputada entre Grêmio e Atlético-MG, às 21h45 da próxima quarta-feira, dia 7 de dezembro, na Arena do Grêmio. O Tricolor venceu o jogo de ida por 3 a 1, fora de casa e pode perder por até um gol de diferença que será campeão. Vitória do Galo por dois gols de diferença leva o jogo para os pênaltis.