RADAR/LANCE!
21/12/2016
14:39
Porto Alegre (RS)

O técnico Renato Gaúcho curte férias no Rio de Janeiro, no entanto o Grêmio trabalha para atender o pedido do treinador a fim de reforçar o elenco com a chegada de um 'fazedor de gols'. Apesar do interesse do Tricolor no retorno de Barcos, o presidente Romildo Bolzan Júnior assegurou que o clube não encaminha nenhuma negociação com o atacante argentino. 

- Não tem nada. Foi uma inconfidência de um empresário que foi oferecer um jogador e nos colocou na linha, mas muito mais por uma conversa de ex-jogador com o presidente do clube. O Barcos teve uma passagem em que se tornou ídolo do clube, mas não avançamos em absolutamente nada nessa negociação e nem tem negociação, nem proposta praticamente - disse o mandatário gremista, em entrevista ao SporTV, nesta quarta-feira. 

O presidente também comentou sobre as sondagens que o Grêmio tem recebido por Geromel. O zagueiro renovou contrato com o Tricolor e tem mais três anos para seguir no clube gaúcho. 

- Temos absoluta segurança de que o Geromel não deve sair, não pode sair e não vai sair. Por uma razão muito simples, o Grêmio tem que manter a estrutura do time para o ano que vem para ser competitivo, e o Geromel faz parte dessa segurança, dessa estrutura do time - afirmou. 

O que não foi confirmado por Romildo, no entanto, é a especulação envolvendo o atacante Kayke, ex-Flamengo. O atleta atua pelo Yokohama Marinos, do Japão, e poderia ser uma opção para integrar o grupo gremista em 2017. Com o nome indicado pelo técnico Renato, ele viria por empréstimo com opção de compra. 

Por fim, Romildo Bolzan Júnior confirmou a liberação de Moisés à Chapecoense. O clube de catarinense havia solicitado o empréstimo de mais outros três jogadores, mas apenas o volante foi liberado. 

- O Grêmio foi demandado por três jogadores e não pôde disponibilizar esses jogadores. O Jaílson, que já tinha sido jogador (da Chapecoense), era jogador da base do Grêmio, foi para lá, se formou, voltou e disputou titularidade no Grêmio, o Thyere e o Bruno Grassi. Esses jogadores foram impossíveis. Mas liberamos o Moisés - disse, complementando:

- E ofertamentos também mais uma lista grande de jogadores para eles escolherem, mas parece que eles declinaram. O Grêmio se coloca sempre a disposição para qualquer movimento, não apenas de jogadores, qualquer outro nível de solidariedade – finalizou Romildo Bolzan Júnior.