faixa Caio Júnior torcida Paraná

Além do título estadual, Caio Júnior levou o Tricolor a sua única Libertadores. (Reprodução/Facebook)

Guilherme Moreira
30/11/2016
18:49
Curitiba (PR)

Vítima do acidente de avião que matou 71 pessoas na terça-feira, quando a delegação da Chapecoense viajava para o primeiro jogo da final da Sul-Americana, contra o Atlético Nacional-COL, o técnico Caio Júnior, 51 anos, será homenageado pela torcida do Paraná. Um grupo de torcedores promove uma vaquinha virtual para arrecadar dinheiro e confeccionar uma faixa para ele.

Com a iniciativa sendo tomada por Paulo Pelanda, estudante de jornalismo na PUC-PR, no mesmo dia da tragédia na Colômbia, o projeto precisa de R$ 600 para ser concluído. Em menos de 24 horas, mais da metade da meta já foi atingida: R$ 330. Em boletos pendentes, 655,00 precisam de pagamento e aprovação. Você pode doar clicando aqui.

- A ideia surgiu ano passado, quando conversei com o Caio por um hora no simpósio de futebol na PUC. Ali já vi o quão o Paraná era importante pra ele. Infelizmente só agora a ideia vai tomar corpo, e ele não vai poder ver a homenagem, mas a família vai poder receber, por meio dessa faixa, um "abraço" de carinho da torcida do Paraná. Minha outra ideia é falar com a diretoria pro time entrar com a faixa em campo no primeiro jogo de 2017 - disse o torcedor.

A faixa terá 8 metros de largura por 4 metros de altura e Pelanda pretende levá-la  em todos os jogos do time paranista em Curitiba - o Tricolor manda as partidas na Vila Capanema. A estreia deve acontecer na primeira rodada do Campeonato Paranaense, no dia 29 de janeiro, no duelo entre Paraná e Foz do Iguaçu.

Como jogador, Caio Júnior foi campeão paranaense pelo Paraná Clube em 1997, na conquista do pentacampeonato, marcando dois gols no jogo final diante do União Bandeirantes, vencido por 3 a 0, na Vila Olímpica. Já como técnico, ele livrou o Tricolor do rebaixamento, em 2002, após assumir o time faltando 10 rodadas. Quatro anos mais tarde, o comandante paranista levou a equipe à Copa Libertadores ao conquistar o quinto lugar no Campeonato Brasileiro de 2006.