Gilson Kleina

Técnico do Coxa prevê um duelo difícil em Cornélio Procópio, no jogo de ida da semifinal (Divulgação/Coritiba)

Daniel Piva
09/04/2016
18:37
Curitiba (PR)

A semifinal entre Coritiba e J. Malucelli estava desenhada, mas o PSTC bateu o Jotinha por 3 a 0 e levou a melhor na decisão por pênaltis sobre o Jotinha e é quem encara o Coxa no Campeonato Paranaense. O feito improvável foi bastante comemorado pelo clube de Cornélio Procópio e destacado pelo técnico Gilson Kleina, que dirige o time alviverde.

- Era um resultado que pouca gente acreditava, mas que vai dar muita moral para o PSTC nos confrontos contra a gente. No primeiro turno perdemos deles em um jogo de muito contato. Temos que estar preparados para tudo lá em Cornélio Procópio para conseguirmos alguma vantagem para o jogo da volta - apontou Kleina.

Já o pessoal do PSTC não escondeu a emoção com a vitória. Após perder por 3 a 0 o jogo de ida dentro de casa, como visitante a equipe devolveu o placar ao J. Malucelli e levou a melhor na disputa por pênaltis, vencendo por 4 a 3.

- Fizemos o impossível! Temos que comemorar muito, poucos acreditavam e o J. Malucelli vendeu muito caro isso - comemorou o técnico Reginaldo Vital, do PSTC.

Apesar do resultado heróico, o técnico do PSTC reconheceu que o Coritiba entra como favorito para a disputa de uma vaga na final.

- Mas isso não quer dizer que nós vamos temer o Coritiba - avisou Reginaldo Vital.