Guilherme Moreira
26/08/2016
20:21
Curitiba (PR)

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (STJD) acatou a denúncia contra o Atlético-PR por injúria racial no "caso Tchê Tchê", volante do Palmeiras, nesta sexta. Um torcedor do clube paranaense xingou o atleta palmeirense no dia 14 de agosto, em jogo válido pela vigésima rodada da Série A.

Em vídeo divulgado pelo time alviverde, dos bastidores da vitória por 1 a 0, na Arena da Baixada, é possível ver um torcedor atleticano se dirigindo ao meio-campista como "macaco" no momento em que as equipes subiam ao gramado após a escadaria. O jogador ainda chega a se virar e olhar para a pessoa, mas não faz nada e continua em direção ao campo. 

O Furacão foi acusado de infringir o artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que define o crime como "Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência".

No julgamento, marcado para a próxima quarta-feira, o clube rubro-negro pode sofrer uma suspensão de 120 a 360 dias como pena, além de multa de R$ 100 a R$ 100 mil. “Embora a conduta tenha sido praticada por um torcedor , sua antidesportividade pode ser atribuída igualmente ao clube, responsável pelo comportamento de seus seguidores. Desta forma, a Procuradoria da Justiça Desportiva denunciou o Atlético/PR por infração ao artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD)”, diz o texto no site do STJD.

Tchê Tchê e o Atlético-PR não quiseram comentar sobre o assunto. Veja o ocorrido no momento 3'17'' no vídeo abaixo: