Arena da Baixada

Arena da Baixada voltou a ser o "Caldeirão" nesta noite. (Divulgação/Atlético-PR)

Guilherme Moreira
24/02/2016
22:26
Curitiba (PR)

O gol do final da partida, que deu a vitória por 1 a 0 diante do Criciúma, pela Primeira Liga, foi apenas a cereja em cima do bolo na noite desta quarta-feira. A torcida do Atlético-PR lotou a Arena da Baixada e bateu o recorde de público em jogos do clube paranaense, lembrando a fase do "Caldeirão", no fim dos anos 90 e início dos anos 2000.

Se engana quem pensa que o triunfo foi a parte mais importante nesse duelo. E muito menos a estreia da grama sintética. Ou a reestreia do atacante Walter, que emagreceu mais de 10 kg e mostrou que vai incomodar em 2016.

Desde a semana passada, quando a diretoria rubro-negra anunciou a promoção de ingresso para o jogo, o torcedor atleticano correspondeu e formou enormes filas todos os dias para garantir sua presença. Acostumada com preços altos - ano passado era R$ 150 e abaixou para R$ 100, no setor mais barato -, a torcida do Furacão voltou a encher seu estádio com o valor "simbólico" de R$ 40 (R$ 20 a meia-entrada). 

torcida Atlético-PR
Com bandeiras de mastro, torcida atleticana fez a festa na Arena (Divulgação/Atlético-PR)

Uma festa que começou na terça-feira, com o treino aberto para ter o contato de perto com jogadores e comissão técnica. Depois nesta tarde e noite, fora da Arena, com muitas famílias e crianças nas ruas. Torcedores confraternizando nos bares e na frente da Baixada. Faixas verticais, bandeiras de bambu e as organizadas Os Fanáticos e Ultras convivendo em paz, com suas faixas e materiais liberados. A volta do povão, de pessoas mais humildes, que não se via há muito tempo no local. 

Com 33.270 pagantes e 35.746 no total, o público desta quarta marcou o novo recorde de torcedores na Arena da Baixada, em jogos do Atlético-PR. A renda da partida foi de R$ 546.824,00. Anteriormente, o maior era na final do Campeonato Brasileiro de 2001, contra o São Caetano: 31.700 pagantes.

- Nós sabíamos que o estádio ia lotar pela movimentação da torcida e que precisávamos do equilíbrio no jogo. Uma vitória com aspectos importantes pela atmosfera do estádio e pela questão psicológica de controlar a ansiedade. Foi muito bom e um grande teste que passamos - avaliou o treinador.

O recorde geral ainda é da partida entre Espanha e Austrália, pela terceira rodada da Copa do Mundo de 2014. Na ocasião, 39.375 espectadores estiveram presentes no confronto do Mundial. A capacidade do palco paranaense é de 40.305 pessoas.

Mesmo assim, essa noite provou o que a torcida rubro-negra pedia há anos: um time bom e competitivo e um preço justo. O triunfo no final foi só para coroar um dia especial. Se a diretoria manter essa linha de pensamento, a resposta tende a vir das arquibancadas, tirando o cinza e voltando o rubro-negro. E do povão atleticano, que estava sumido da redondeza.