Kazim

Kazim segue participando das atividades do dia a dia no CT alviverde. (Divulgação/Coritiba)

Guilherme Moreira
20/06/2016
18:16
Curitiba (PR)

Apesar da janela de transferência internacional estar aberta a partir desta segunda-feira, o Coritiba só deve conseguir registrar o turco Kazim-Richards no final deste mês. O atleta aguarda o visto para poder atuar pelo time paranaense.

A expectativa era de que o atacante ficasse à disposição para o duelo desta quinta-feira, diante do Internacional, no Couto Pereira, pela décima rodada da Série A. Entretanto, a dependência de um documento vindo de Londres trava a estreia.

O Coxa, através do site oficial, afirma que já fez uma solicitação de transferência internacional junto ao Ministério do Trabalho na semana passada, que o processo já foi deferido e deve ser publicado no Diário Oficial da União nos próximos dias. Na sequência, a diretoria precisa solicitar o visto de trabalho e retirar em um consulado fora do Brasil (Paraguai ou Argentina).

Com o visto em mãos, o clube dará entrada a solicitação na Polícia Federal em Curitiba a carteira de identidade de estrangeiros, para depois realizar a emissão definitiva do contrato e aguardar a publicação no Boletim Informativo Diário (BID).

O coordenador do Departamento de Contratos e Registros, Lucas Pedrozo, lembra que o processo de transferência envolvendo atletas oriundos de países que não estão no Mercosul e não possuem o acordo de trabalho possui trâmites que demandam mais tempo, pela necessidade de respeitar a janela de transferências e também por passar por diversos órgãos responsáveis.

- Quando não faz parte do país do acordo, como é o caso dos europeus, é muito mais demorado porque exige a necessidade do visto de trabalho, que demanda um tempo maior - explica.

Com contrato até dezembro de 2017, Kazim continua trabalhando normalmente no dia a dia do Verdão no CT do Atuba. O atacante, caso a demora se mantenha, deve estrear somente no clássico diante do Atlético-PR, no dia 29 de junho, pela décima segunda rodada, na casa coxa-branca.