Kleber (Coritiba)

No Alto da Glória, Kleber tem 91 jogos e 41 gols. (Geraldo Bubniak/AGB)

Guilherme Moreira
21/05/2018
13:21
Curitiba (PR)

Treinando em separado no Coritiba, o atacante Kleber Gladiador poderá se transferir para o Paraná. O rival da capital paranaense já consultou a diretoria alviverde e aguarda uma posição do jogador para formalizar a proposta oficial, conforme apuração do LANCE!.

Fora dos planos do Coxa para a Série B, após forçar sua saída ao Fluminense e o time carioca alegar reprovação nos exames médicos para não concluir a negociação, o centroavante retornou ao CT do Atuba e realiza atividades individuais. E é visto como um problema pela direção, que ainda não sabe como resolver seu imbróglio - tem o salário mais alto do elenco (R$ 220 mil) e não joga.

Já o Tricolor busca um 9 para a Série A, mesmo após trazer o Carlos do Atlético-MG. As outras opções para a posição, Thiago Santos e Luan Viana, não vingaram e, pelo menos, um deles deve rescindir com o clube na parada da Copa do Mundo. Assim, a diretoria paranista olha o mercado atrás de reposição. E um nome discutido é de Kleber, que continua interessando à Chapecoense também.

As partes não confirmam oficialmente, mas o Paraná já consultou o Coritiba para demonstrar o interesse na negociação. O L! apurou que pessoas da cúpula coxa-branca disseram a interlocutores que tiveram conversas, mas não proposta formalizada. O mesmo acontece na Vila Capanema, onde admitem a procura e que primeira tentativa financeira (R$ 60 mil)  não deu certo.

Agora, o Tricolor espera conversar com o Gladiador para ver se há vontade do atleta em atuar com a camisa azul, vermelha e branca para realizar uma proposta oficial ainda nesta semana. Se o sinal for positivo, a negociação não será difícil de ser concretizada. O Paraná oferecerá um valor mensal compatível (R$ 100 mil) e o Coritiba, que pagaria o restante do salário, facilitará sua saída por ser de seu interesse. O único entrave pode ser o tempo de contrato - a direção paranista oferecerá um ano e o jogador pretender ter dois anos.