Alex Brasil

Alex Brasil passou por Paraná, Londrina e Paysandu antes de chegar ao Coxa. (Divulgação/Paraná Clube)

Guilherme Moreira
29/06/2016
17:43
Curitiba (PR)

Nesta quarta-feira, véspera do clássico Atletiba, o Coritiba apresentou seu novo diretor de futebol. Alex Brasil, que assume a vaga de Valdir Barbosa, chega ao clube com o discurso de mudar o pensamento dos últimos quatro anos.

Após ficar próximo de uma vaga na Copa Libertadores em 2011, o clube paranaense vive o mesmo cenário desde 2012: luta contra o rebaixamento na Série A, se livrando na última rodada ou nos jogos finais da competição. De acordo com o dirigente, isso é coisa do passado.

O Coxa, entretanto, não está bem no Campeonato Brasileiro. A equipe alviverde é apenas a décima nova colocada, com 10 pontos em 11 jogos, e só figurou entre os 10 primeiros colocados no torneio em 2016 nas rodadas iniciais, quando tudo ainda estava bem nivelado.

- O Coritiba está cansado de lutar contra o rebaixamento e temos que mudar isso. Só vai ser falado agora de vitórias e conquistas. O pensamento é não falar mais em cair. Vai ser difícil, mas com a união de todos, vamos trazer esse espírito. O Coritiba é muito grande e tenho certeza que o foco é outro - afirmou, em coletiva nesta tarde. 

Nesta quarta-feira, às 21h, o Verdão recebe o Atlético-PR no clássico válido pela décima terceira rodada. Alex Brasil teve o primeiro contato com os atletas na terça e garante que a equipe está focada para sair com um resultado positivo.

Sobre o passado polêmico, o diretor afirmou que evoluiu e aprendeu com seus erros. No Paraná, o dirigente ficou marcado por discussões duras com a arbitragem, enquanto no Londrina se envolveu em uma confusão na partida contra o Brasil-RS, no Estádio do Café, agredindo um profissional da imprensa.

- O que foi relato não foi o que aconteceu. Não fui protagonista, mas cometi um erro. A idade me faz repensar melhor. Foi uma imagem ruim na minha carreira, mas visto a camisa mesmo. Isso foi um grande aprendizado e é uma página virada da minha vida. Não farei mais o que fiz - prometeu, solicitando que os casos não sejam mais citado em respeito à sua família.

Escolhido depois da diretoria coxa-branca voltar atrás em trazer Milton Cruz, Alex Brasil não terá carta branca no Alto da Glória, tomando decisões junto do G-5, que segue em crise e tendo baixas desde o ano passado.

- O Coritiba é muito grande para estar nas minhas mãos e, por isso, tem um colegiado para tomar todas as decisões. É uma grande oportunidade na minha carreira. Tinha feito uma projeção e ela bateu seis meses antes da minha porta e aceitei de prontidão o convite. Sei que tenho muito trabalho e quero pedir a colaboração - finalizou.

Antigo scout-técnico do Parma-ITA, entre os anos de 2009 e 2011, o dirigente veio ao Brasil no final de 2011 para assumir o Paraná - clube que ficou até 2013. O diretor ainda passou por Londrina e Paysandu.