Luciano Cabral

Polícia argentina quer explorar o depoimento do meia do Atlético-PR sobre o crime do dia 01 de janeiro (Foto: Mauricio Mano/Site Oficial)

Daniel Piva
04/01/2017
11:09
Curitiba (PR)

Nova reviravolta no caso Luciano Cabral: após ter a participação descartada, o meia agora está detido pela polícia na cidade de General Alvear. Isso aconteceu na noite desta terça-feira, na província de Mendoza-ARG.

A princípio, o jogador não estava sendo procurado pela polícia, mas ao se apresentar no distrito policial para dar explicações sobre o assassinato de Johan Villegas, de 27 anos, morto com golpes de pedra,  foi detido. O pai de Luciano Cabral, Juan Oscar, que havia se apresentado como o responsável pelo crime, e um menor de 17 anos já estavam presos por determinação da Justiça Argentina.

A suspeita da polícia é que a briga de rua se originou por conta de um acerto de uma dívida. Villegas era ex-presidiário e estava solto há apenas um mês. Não se sabe se Luciano Cabral participou do crime. As autoridades pretendem colher as informações do jogador e cruzar com os depoimentos. Até lá, o atleta ficará detido em Mendoza-ARG.