Gilson Kleina

Kleina teve aproveitamento de 52,4% no Coxa. (Giuliano Gomes/PR PRESS)

Daniel Piva
01/06/2016
23:46
Curitiba (PR)

Gilson Kleina não é mais o treinador do Coritiba. A saída dele será oficializada nesta quinta-feira, pela manhã, mas o comandante já comunicou a diretoria que não dará sequência ao trabalho. A derrota para a Chapecoense, por 4 a 3, na VIla Capanema, decretou a saída do técnico do clube.

Logo após a partida, em coletiva de imprensa, o vice-presidente José Fernando de Macedo confirmou que o trabalho não terá continuidade. A decisão foi tomada com o aval do presidente Rogério Bacellar.

- A manutenção fica insustentável pelos resultados, não pelo trabalho. É uma pena - lamentou o vice-presidente do Coritiba que, na semana passada, chegou a dizer que não via cabimento na saída do comandante.

A oficialização da saída do treinador irá ocorrer na manhã desta quinta-feira, em uma reunião no clube que foi marcada pelo próprio Gilson Kleina. 

- Já conversei com a diretoria. Se a solução for a minha saída não tem problema. Amanhã iremos nos reunir no clube para discutirmos alguns conceitos - declarou o comandante, um pouco antes do anúncio de José Fernando de Macedo.

Agora fica a expectativa sobre o futuro do comando técnico do Coritiba. No primeiro momento o auxiliar Pachequinho tende a assumir. Na sequência, um profissional deve ser contratado e diversos nomes são especulados. Caio Júnior é o preferido, enquanto Claudinei Oliveira e Fernando Diniz também estão na lista inicial.

- Não tem como falar nada agora. Tudo acabou de acontecer. Não tem nada decidido. O Pachequinho é funcionário do clube, nos ajudou e o grupo gosto dele. Mas nem falamos com ele ainda. Não sabemos se ele quer e nem como está o mercado - desconversou Macedo.

Contratado neste ano, Gilson Kleina comandou o Verdão em 28 partidas: 13 vitórias, cinco empates e 10 derrotas O aproveitamento do treinador foi de 52,4% dos pontos disputados.