jogadores Paraná

Time paranista teve que treinar em campo sintético, em Sergipe. (Jairo Júnior/Rádio Transamérica)

Guilherme Moreira
06/04/2016
08:15
Curitiba (PR)

Com boa vantagem no Campeonato Paranaense, o Paraná vai utilizar todos os titulares na estreia da primeira fase da Copa do Brasil nesta quarta-feira, às 20h, diante do Estanciano-SE, no Estádio Francão, em Estância. A decisão vem respaldada pelo bom resultado no último domingo.

Após vencer o Foz do Iguaçu fora de casa por 3 a 0, na partida de ida das quartas de final, o técnico Claudinei Oliveira preferiu não poupar os jogadores e quer trazer vantagem do time sergipano e, se possível, já eliminar o duelo da volta. Já no final de semana, pelo Estadual, a tendência é utilizar uma equipe mista.

- Não espero facilidades, por isso aposto na equipe principal. Esperamos dar descanso para eles (jogadores) na quinta, para trabalhar taticamente depois e estarmos prontos para domingo. Temos que pensar jogo a jogo, precisamos ver qual o desgaste desse jogo. Na sexta à tarde ou sábado vamos confirmar a condição - afirmou o treinador. 

E, para isso, o Tricolor espera contar com a presença ofensiva de Lúcio Flávio. O atacante, que não marcava desde 20 de fevereiro, marcou duas vezes no domingo e agora acumula oito gols na temporada.- Tive uma lesão, trabalhei forte para recuperar, voltei no mata-mata e pude fazer dois gols. O mais importante é que a equipe saiu vencedora. Estou muito feliz e espero repetir a boa atuação - comentou o camisa 9.

Assim, o Paraná vai a campo com: Marcos; Nei, Alisson, Zé Roberto e Fernandes; Jean, Anderson Uchôa, Nadson, Válber e Robson; Lúcio Flávio.

Adversário

Eliminado da Copa do Nordeste ainda na primeira fase, o Estanciano-S é o último colocado do hexagonal e não tem mais chances de classificação para a semifinal do Campeonato Sergipano, apostando tudo na competição nacional.
O retrospecto atual, entretanto, não é favorável.

A última vitória da equipe sergipana aconteceu no dia 23 de fevereiro, quando venceu o Coruripe-SE por 2 a 1, pelo Estadual. De lá para cá, foram 10 jogos: dois empates e cinco derrotas pelo torneio estadual, além de duas igualdades e um revés na competição regional.