Pachequinho, treinador que liderou o Coritiba na reta final de Campeonato Brasileiro (Foto: Divulgação/Coritiba)

Pachequinho treinou o Coritiba na reta final de Campeonato Brasileiro de 2015. (Foto: Divulgação/Coritiba)

Guilherme Moreira
03/06/2016
15:16
Curitiba (PR)

Sem técnico, o Coritiba decidiu manter o auxiliar-técnico Pachequinho no comando da equipe até o final do primeiro turno da Série A. O treinador interino estreia neste sábado, às 20h30, no Itaquerão, diante do Corinthians, pela sexta rodada.

Após a demissão de Gilson Kleina na quinta-feira, um dia depois de perder da Chapecoense na Vila Capanema por 4 a 3, o Verdão não viu um mercado favorável no momento. Caio Júnior, preferido da direção, tem um custo alto de salário e grande comissão fixa. Claudinei Oliveira e Fernando Diniz, outros nomes na lista estão empregados no momento, no Paraná e Oeste, respectivamente.

Com esse cenário, a cúpula coxa-branca decidiu deixar o ex-atacante alviverde no cargo. No ano passado, o auxiliar assumiu nos últimos cincos jogos e ajudou na luta contra o rebaixamento, deixando o clube paranaense na elite do futebol brasileiro. Essa recuperação, no momento atual, também é necessária pela crise dentro e fora de campo. 

- Se as coisas não acontecerem, é natural que o clube vá atrás de outro treinador. Isso a gente sabe. Porém, a diretoria deixou claro que a tendência é de que até o final do primeiro turno não exista nenhuma mudança, caso as coisas corram bem nos próximos jogos. Vamos fazer o máximo junto da comissão técnica para reverter a situação do Coritiba e continuar no comando do clube enquanto for possível - afirmou.

Assim como em 2015, a estreia acontece justamente contra o Corinthians fora de casa. Ceará e Alan Santos, machucados, seguem fora. Leandro, com dores no joelho, também foi vetado. Por outro lado, o atacante Kleber retorna de suspensão.

- Tive pouco tempo para trabalhar com a equipe, só dois treinos. No Corinthians, é um trabalho de longo tempo e é preciso ficar atento em relação a isso. A gente vai estudar a melhor estratégia, a melhor equipe. O Corinthians é aquilo, não dá pra só se defender, porque aí você não sai de trás. Tem que ter saída, qualidade no passe e chegada na frente - comentou Pachequinho.

Décimo sétimo colocado, com quatro pontos, o Coritiba deve ir a campo com: Wilson; Dodô, Rafael Marques, Juninho, César Benitez; João Paulo, Ícaro (Veiga) e Juan; Vinícius, Kleber e Negueba.