Amaral se redimiu de erro e fez o gol do empate contra o Londrina

Amaral se redimiu de erro e fez o gol do empate contra o Londrina. Divulgação/Coritiba

Guilherme Moreira
11/02/2016
22:10
Curitiba (PR)

Jogando mal, o Coritiba não conseguiu manter o 100% de aproveitamento e empatou com o Londrina por 1 a 1 nesta quinta-feira, no Estádio Couto Pereira. A má atuação teve uma explicação unânime: levar gol no começo e tentar acelerar a partida.

Logo aos 6 minutos, Wallison Maia acabou cabeceando contra a própria meta e fez o Tubarão sair na frente. Algo que fez o time coxa-branca sentir a pressão pela busca do resultado dentro de casa.

- Depois que levamos o gol, a equipe desequilibrou e ficou muito ansiosa. Focamos em questionar a arbitragem e demos espaços para o contra-ataque. Depois viemos com outra postura, empatamos, só que pecamos na cadência de jogo, de abrir espaços e a equipe não aproveitou a superioridade de jogadores - comentou Gilson Kleina.

O treinador do Coxa elogiou o Londrina e fez questão de dar apoio ao elenco. Por outro lado, o técnico pediu mais calma ao time e quer mais atletas chegando ao ataque para ter maiores oportunidades.

- Não quero tirar o mérito do adversário, que foi muito bem defensivamente e segurando a bola no ataque. Tentamos uma profundidade, que até aconteceu, mas faltava gente na área para concluir - pontuou.

Autor do gol, o volante Amaral aproveitou cruzamento de Guilherme Parede, aos 3 minutos do segundo tempo para empatar. Após a falha pela Primeira Liga, diante do Grêmio, o jogador conseguiu superar o erro anterior. Mas pediu atenção aos colegas, já que chegou a ficar com dois atletas a mais no fim da partida e não conseguiu virar o resultado.

- Não me deixei abater, ajudei a equipe com gol e evitamos a derrota. Não soubemos aproveitar a vantagem numérica e tentar melhorar. Aceleramos muito a partida, não tivemos paciência e isso serve de lição - finalizou.