jogadores Coritiba

Verdão espera manter padrão de jogo e trazer bom resultado para a finalíssima. (Giuliano Gomes/PR PRESS)

Guilherme Moreira
29/04/2016
08:20
Curitiba (PR)

Com a primeira decisão do Campeonato Paranaense chegando, o Coritiba aposta no que vem fazendo na competição para sair com um bom resultado da Arena da Baixada no domingo, às 16h, contra o Atlético-PR. O técnico Gilson Kleina quer que o time confie em seu modelo de jogo.

Na primeira fase, pela penúltima rodada, o Verdão venceu o maior rival fora de casa por 2 a 0 atuando de forma consistente e com calma. Sem se afobar, o time alviverde construiu o placar ao natural e conseguiu encontrar espaços na equipe adversária. Um método que vem sendo rotina nos jogos da temporada e que a comissão espera repetir no final de semana.

- Trabalhamos para esse momento e estamos respirando a decisão. É um jogo muito importante, pois levar vantagem para seu domínio é essencial. Não podemos mudar o que fazemos, mas o time tem que ser inteligente e ter o equilíbrio emocional - afirmou o comandante.  

Entretanto, o Coritiba sabe da qualidade rubro-negra e quer que a equipe consiga novamente suportar uma possível pressão inicial para adotar seu sistema de jogo. Por isso, o treinador espera que os atletas consigam assimilar o clima no estádio do Furacão e possam impôr o futebol apresentado até aqui.

- Se tratando de clássico, entra respeito e história. Tem o controle emocional, a sintonia em todos os setores do clube, as condições de cada jogador. O ingrediente maior é fazer valer o espetáculo em si, com nossa qualidade mesclando experiência e juventude. O Coritiba prega alguns conceitos que não vinham acontecendo, como buscar o gol, valorizar a base, ter consistência defensiva. É um trabalho profissional e competente - completou. 

- Não podemos mudar o que fazemos, mas temos que ser inteligentes - sentencia Gilson Kleina

Sem levar gols na fase mata-mata, o Coxa tem aproveitado o bom momento defensivo. Kleina credencia essa fase positiva também ao ataque, que dá o primeiro combate no campo adversário. O treinador, inclusive, deixou claro que sua preocupação principal é saída de bola dos volantes atleticanos. Otávio, expulso contra o Paraná, desfalca o Atlético-PR no primeiro jogo - Deivid entra em seu lugar.

-Se mantivermos nosso nível de atuação, de atitude e coletiva, com mentalidade vencedora, podemos fazer grandes jogos. Passa muito por isso, dos atletas assimilarem e promoverem isso em campo. O sistema defensivo é coeso e dá segurança. Nosso coletivo é forte e a marcação começa no combate dos atacantes - finalizou.

Com os desfalques de Dudu e Juan, Kleina ainda aguarda para ver se o lateral-direito Ceará reúne condições para o clássico - o capitão, com dores musculares, não treinou e virou dúvida na semana. A equipe volta a treinar nesta tarde, no CT do Atuba.