torcida Coritiba

Diferente de anos anteriores, torcida coxa-branca tem média de apenas 7.515 torcedores no Estadual. (Divulgação/Coritiba)

Guilherme Moreira
04/05/2016
08:00
Curitiba (PR)

A missão é difícil, mas não impossível. Com a derrota na primeira final, o Coritiba precisa vencer o Atlético-PR por quatro gols de diferença no domingo, às 16h, no Couto Pereira, para conquistar o título do Campeonato Paranaense. E o clube acredita que o grupo e a torcida, unidos, sejam capazes disso.

O revés por 3 a 0 no último domingo, na Arena da Baixada, desanimou a todos em um primeiro momento. Mas, na coletiva logo depois do jogo mesmo com todo abatimento, o técnico Gilson Kleina falou em "suar sangue" na finalíssima. Já na segunda-feira, o perfil coxa-branca no Twitter admitiu que o resultado não foi o esperado e pediu para todos acreditarem.

Na terça, no CT do Atuba, o zagueiro Juninho reforçou o pedido para que a torcida compareça e incentive o time alviverde nos 90 minutos. O defensor, inclusive, comentou que os torcedores já estão mandando apoio nas redes sociais dos atletas. 

- E a torcida (tem que) acreditar no que estavam vendo em campo até o último jogo. Eles estão mandando mensagem, apoiando a gente e é isso que precisamos. Com apoio deles será mais fácil. Temos que suar sangue mesmo para, pelo menos, ir para os pênaltis. Acreditamos em nosso potencial e vamos trabalhar forte. Vai ser difícil, mas não é impossível - comentou o atleta.

Devido à boa procura por ingressos, a direção alviverde decidiu antecipar a venda de sexta-feira para quinta nas bilheterias do estádio do Coxa. Já na internet, os bilhetes estão sendo vendidos no site da FutebolCard, desde a semana passada.

- Vamos suar sangue no Couto - promete Gilson Kleina

Para o treino de sábado, no período da manhã, a torcida do Verdão prometeu comparecer em peso para mostrar um pouco do clima do dia seguinte. Alguns torcedores pediram e a diretoria decidiu abrir o treinamento ao público. O conhecido "Green Hell", festa com sinalizadores (proibidos em jogos), está confirmado para a data.

No dia da partida, a tradicional “Rua de Fogo” para receber o ônibus do time na finalíssima também se fará presente. Assim, com a união dentro e fora de campo, o Coritiba tenta conquistar o título do Estadual - o último foi em 2013.

- Torcedor, não esqueça da sua fumaça verde! Leve sua bandeira, cachecol, seu cartaz ou faixa com mensagem de apoio. A batalha não está perdida e é com a dificuldade que a glória terá ainda mais valor - diz a mensagem no Instagram.

Um triunfo alviverde no final de semana por "somente" três gols leva a decisão para as penalidades máximas. Qualquer vitória por dois gols ou menos dá a taça para o Furacão, que também tem a vantagem do empate e qualquer resultado positivo.