Coritiba x Santa Cruz - Grafite

Destaque do Santinha, Grafite não conseguiu evitar a Segundona. (Foto: Geraldo Bubniak/AGB)

Guilherme Moreira
16/11/2016
23:47
Curitiba (PR)

Assombração. Quando sair a tabela da Série A do próximo ano, os times que atuarem no estádio Couto Pereira nas últimas rodadas devem tomar cuidado ao enfrentarem o Coxa. Pelo menos é o que diz a mística a partir de 2005.

Com a fórmula dos pontos corridos, que iniciou em 2003, a primeira queda nesse estádio aconteceu em 2005, com o próprio Coritiba caindo para a Série B mesmo vencendo o Internacional por 1 a 0. O time paranaense novamente repetiu o feito em 2009, quando empatou com o Fluminense por 1 a 1 em briga direta e não ficou na elite - o jogo ficou marcado pela invasão da torcida e a briga contra a Polícia Militar (PM-PR) no gramado.

A partir daí, o Coxa não caiu mais e as quedas aconteceram com os adversários. Três anos depois foi a vez do Figueirense levar 3 a 0 do Verdão, na última rodada, e cair. Em 2014, na aposentadoria do meia Alex, também na trigésima oitava rodada, o triunfo alviverde por 3 a 2 decretou a queda do time baiano.

Já no ano passado, a igualdade por 0 a 0 contra o Vasco da Gama livrou o Coritiba do rebaixamento, mas fez com que a equipe cruzmaltina caísse novamente para a Série B. Por fim, na noite de quarta-feira, o triunfo por 1 a 0, pela trigésima sexta rodada, decretou o rebaixamento do Santa Cruz, que tinha voltado para a elite sendo campeão ano passado.

Confira os rebaixados no Couto Pereira desde 2005:

Coritiba: 2005 e 2009
Figueirense: 2012
Bahia: 2014
Vasco: 2015
Santa Cruz: 2016