Astros do UFC 198 fazem fotos promocionais para evento histórico em Curitiba (FOTO: Divulgação/Inovafoto)

Atual campeão, Werdum fará disputa do cinturão em Curitiba (FOTO: Divulgação/Inovafoto)

Guilherme Moreira
30/03/2016
21:00
Curitiba (PR)

O evento dia 14 de maio, na Arena da Baixada, já é um sucesso. O UFC anunciou que 35 mil ingressos já foram vendidos para a edição 198, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Os sócios do Atlético-PR esgotaram a carga de 50% de ingressos mais baratos, entre segunda e terça-feira, com 16 mil vendidos. Já a abertura da venda na manhã desta quarta-feira fez o sistema do site Livepass travar em vários momentos devido à alta procura. O portal não se pronunciou sobre o caso.

Por outro lado, no Facebook, o Disk Ingressos se manifestou e pediu compreensão a quem tentava garantiu sua presença no UFC 198. “Pedimos compreensão a todos os nossos clientes. Estamos trabalhando para melhor atendê-los sempre”, afirmou. O UFC também fez uma aparição no Twitter: "Pedimos desculpas pela demora na venda de ingressos na livepass.com.br. Estamos lendo todos os comentários", comentou. 

Apesar do problema, os bilhetes eram comprados rapidamente. Perto das 12h, apenas dez mil estavam disponíveis para o público - o montante total é de 42 mil. O diretor-geral do UFC Brasil, Giovani Decker, em entrevista coletiva, confirmou a informação. 

site Livepass
Portal de venda do UFC travou várias vezes nesta quarta-feira. (Reprodução)

Às 18h23, a organização divulgou que novos lotes estavam disponíveis no site para a compra, depois do acesso no período da tarde mostrar que não havia mais ingressos disponíveis. Mesmo não informando quais setores e quantas entradas seriam comercializadas é possível ver tíquetes para todos os lugares do estádio do Atlético-PR durante essa noite.

A expectativa do UFC é que todos os bilhetes sejam vendidos até, no máximo, a madrugada desta quinta-feira. Após a abertura de novas cargas, mais três mil foram vendidos, totalizando 35 mil ingressos até o momento.

Além do portal Livepass, os fãs de MMA curitibanos podem adquirir tíquetes em outros pontos de venda: Shopping Estação, Shopping Pátio Batel, Shopping Palladium, Shopping Mueller e Amplitur.

Site inflaciona valor

Especializado em revender ingressos, o site Ticketbis aproveitou o problema no sistema e a grande procura para oferecer bilhetes dos setores mais baratos no valor de R$ 708. Já no setor Octógono Premium, que custa R$ 1.5000, o portal venda por R$ 10 mil.

Delegacia do Consumidor investiga venda irregular

Além de sites especializados, inúmeras pessoas estão oferecendo ingressos nas redes sociais. Não é difícil achar publicações no Twitter e em grupos ou eventos do Facebook de "cambistas", também aumentando consideravelmente o valor dos bilhetes. Por isso, a Delegacia do Consumidor decidiu agir e fiscalizar a venda ilegal.

- Com aplicativos e redes sociais, fica mais fácil oferecimento de produtos. Mas é importante alertar as pessoas de que isso é crime de cambismo - declarou Guilherme Rangel, delegado-titular da especializada.

O Estatuto do Torcedor, em seu artigo 41-F, prevê multa e prisão que pode variar de um a dois anos, a quem “vender ingressos de evento esportivo, por preço superior ao estampado no bilhete”. O cambista também pode ser enquadrado na lei 1521/1951, de economia popular.

A orientação do delegado é que, quem tenha informações sobre a venda irregular dos ingressos para o UFC, repasse as informações e denuncie diretamente na Delegacia do Consumidor (delcon@pc.pr.gov.br).