Atacante Pablo pode estrear na temporada com a camisa atleticana

Atacante Pablo pode estrear na temporada com a camisa atleticana. (Foto: Gustavo Oliveira/Site Oficial)

Daniel Piva
09/03/2016
09:39
Curitiba (PR)

Sem vencer há cinco rodadas no Campeonato Paranaense, o Atlético-PR deixa o Estadual de lado nesta quarta-feira e foca na Primeira Liga. O adversário será o Cruzeiro, já eliminado da competição, às 19h30, no Mineirão. Um empate garante a classificação matemática. O duelo não marcará a estreia do técnico Paulo Autuori, que estará no estádio apenas observando a equipe atleticana.

Assim, o interino Bruno Pivetti vai comandar o Furacão pelo segundo jogo seguido. E, novamente, deve promover mudanças na equipe: o zagueiro Paulo André retorna após cumprir suspensão automática, já o lateral Pará e os meias-atacantes Marcos Guilherme, Pablo e Nikão devem ganhar as vagas no time titular. 

Destes, as principais novidades acabam sendo Pará e Pablo, que não realizaram um jogo sequer na temporada. O primeira ainda melhorava sua condição física, enquanto o segundo não fazia parte dos planos do ex-treinador.

- Para ser bem sincero achei que o Cristóvão Borges (antigo treinador) rodou pouco o elenco. A maioria dos jogos foi a mesma base, tanto é que tem atletas que ainda não jogaram e que poderiam estar em melhores condições- apontou Paulo André.

Para o experiente zagueiro, que reencontra seu time nesta noite - está emprestado pela equipe mineira, o novo treinador atleticano vai ter resolver boa parte dos problemas do time na base da observação e da conversa.

- Por isso é importante ele estar lá acompanhando. Pois como tem jogos toda quarta e domingo fica difícil ter tempo para fazer correções durante os treinamentos - opinou.

Desta forma, o Atlético-PR deve ser formado por Pivetti com a seguinte escalação para encarar o Cruzeiro: Weverton, Eduardo, Vilches, Paulo André e Pará (Roberto); Otávio, Deivid, Pablo (Anderson Lopes), Nikão e Marcos Guilherme; Walter.

Com 100% de aproveitamento na Primeira Liga, os atleticanos querem deixar de lado o momento turbulento vivido no Campeonato Paranaense, que resultou na demissão de Cristóvão Borges. Um empate garante  a liderança isolada do grupo e, consequentemente, o acesso às semifinais. Em caso de revés, o time aguarda os demais resultados.