Walter

Camisa 19 foi comemorar ao lado do técnico Paulo Autuori. (Gustavo Oliveira/Atlético-PR)

Guilherme Moreira
27/07/2016
22:39
Curitiba (PR)

Com novo número, o atacante Walter foi decisivo na classificação do Atlético-PR nesta quarta-feira. O camisa 19 marcou o tento que fez o time avançar para as oitavas de final da Copa do Brasil, no empate por 1 a 1, na Arena Condá.

Após sair atrás do placar, com Lucas Gomes aos 3 minutos do primeiro tempo, o Furacão empatou aos 11 da segunda etapa. Sidcley cortou a marcação e, de direita, cruzou nos pés do centroavante, que dominou e mandou uma bomba para as redes.

- Fico feliz. Tenho a confiança do treinador (Paulo Autuori), tenho a confiança do grupo. Fico feliz pelo momento do gol, passagem de fase também. No momento certo, sempre saiu o gol. Na final contra o Coritiba, precisava fazer o gol e fiz o gol. Hoje, fiz o gol que o time passou de fase - falou em entrevista ao SporTV. 

Diferente do ano passado, Walter não vive um bom ano no time rubro-negro. O atacante marcou três vezes na temporada: final do Paranaense (Coritiba), diante da Ponte Preta (oitava rodada) e nesta noite.

No final de semana, o jogador decidiu trocar a conhecida numeração 18 pelo 19 no Campeonato Brasileiro. No triunfo por 1 a 0 contra o Fluminense, o atleta deu a assistência para o gol de Hernani. E agora desencantou novamente - ele não marcava desde o dia 15 de junho, pela Série A, ou nove jogos consecutivos.

- O 18 é uma camisa que vou guardar para o resto da vida. Só aqui no Atlético Paranaense que vou usar a 19. Qualquer coisa, se eu sair daqui, eu volto a usar a 18. Acho que a camisa não tem isso. O mais importante é que eu vinha mostrando meu futebol. Os gols não estavam saindo, mas sempre jogando para o grupo - completou o atacante.

Para o técnico Paulo Autuori que, apesar de revezar no ataque, tem preferido jogar com André Lima na frente nas últimas partidas - ficou de fora por estar lesionado -, esse gol pode abrir as portas para Walter. O comandante atleticano elogiou a qualidade do centroavante.

- O Walter, teve um momento ali, em que ele entrou em impedimento. Falei "tira essa ansiedade". As coisas iam acontecer com naturalidade. Quem sabe, sabe. Há momentos difíceis em que se passa, mas a qualidade dele é muito grande. Que abra as portas dos gols. Ele fazendo os gols e a equipe sendo sólida defensivamente, a gente pode dar um salto aí - finalizou.


O Atlético-PR volta a campo no sábado, às 18h30, na Ilha do Retiro, para enfrentar o Sport pelo Campeonato Brasileiro. Walter, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, está fora do confronto.